Casa Mineira

Na semana passada falamos aqui da estreia da CASACOR Goiás, e hoje, celebramos a chegada da CASACOR Minas, recém inaugurada em Belo Horizonte. E o endereço da mostra não poderia ser mais incrível: o Palácio das Mangabeiras. O local traz uma bagagem histórica que inclui a arquitetura de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer e os jardins planejados pelo paisagista Roberto Burle Marx. E, em um ano em que as aglomerações devem ser evitadas, nada mais seguro do que concentrar os projetos ao ar livre: a maior parte dos ambientes estão na área aberta da construção e o paisagismo ganha um protagonismo ainda maior. 

“Sala de Estar JK” de Juliana Lima Vasconcellos / Foto: Daniel Mansur

São 47 projetos que traduzem o tema “Casa Original” pelo olhar de 71 profissionais. Entre os destaques desta edição estão uma série de projetos que foram inteiramente construídos especialmente para o evento, utilizando métodos construtivos sustentáveis, que reduzem significativamente os impactos ambientais. 

A CMC, indústria do grupo mineiro Lafaete, forneceu 25 módulos, cada um com 12 m² e pé-direito de 3 m, feitos com uma tecnologia que se assemelha aos contêineres marítimos, mas que são construídos de de forma industrial e exclusivamente para habitações, assumindo diversas medidas, o que possibilita mais opções aos projetos. 

“Espelho D’Água e Mini Pavilhão” de  Cristina Menezes / Foto: Jomar Bragança

Em 2021, a CASACOR Minas Gerais continua investindo na preservação da memória, resgatando aspectos históricos da edificação. Nesta edição, mais uma parte do projeto de recuperação e implementação dos  jardins originais de Burle Marx é apresentada, em um trabalho desenvolvido pela paisagista Nãna Guimarães. A fonte criada por Burle Marx em uma das áreas externas laterais da construção também foi inteiramente recuperada. Em dois níveis de pedra, ela tem como base um espelho d’água com espécies aquáticas e está em meio a um rico jardim que envolve tons de roxo e de verde. Alguidares dentro e fora da água criam uma composição que os apresentam vazios e com plantas.

 “Jardim de Burle Marx” restauro por Nãna Guimarães / foto: Daniel Mansur

Outra novidade é a parceria com a Codemge e a equipe da Novus 3D, que desenvolveram um passeio virtual pelo Palácio das Mangabeiras, mostrando como ele era na época de sua inauguração em 1955. A visita foi desenvolvida a partir de um extenso levantamento histórico, resgatando imagens e dados do projeto original. 

“Siré (Xirê)” de Gustavo Greco / Foto: Rafael Mota/CASACOR 

Outro ponto importante é que a mostra investiu bastante em acessibilidade, proporcionando que cadeirantes possam explorar todos os ambientes.

“Casa da Serra” por Júnior Piacesi  / Foto: Jomar Bragança

CASACOR Minas Gerais 2021 fica em cartaz até 17 de outubro no Palácio das Mangabeiras – Praça Ephigênio de Salles, 01, Mangabeiras, Belo Horizonte/MG. Ingressos e agendamento de visitas: https://casacormg.byinti.com/. Este ano, a mostra acontece em formato híbrido, ou seja, além do evento presencial, o público poderá conhecer os ambientes por meio do Tour 3D, fotos, vídeos e do anuário digital.