Arte na Passarela

O desfile da coleção Primavera/Verão masculina em Veneza do Saint Laurent foi tudo menos convencional. Foi daqueles que levam a plateia à loucura! Para começar, o artista americano Doug Aitken foi convidado por Anthony Vaccarello, o diretor-criativo da grife francesa, para criar um cenário para o desfile. Ele projetou uma instalação espelhada, cheia de plantas, chamada Green Lens para a ocasião. O resultado foi uma passarela caleidoscópica em plena ilha veneziana de Certosa.

Aitken escolheu um material reflexivo para o cenário para representar a ideia de permanecer no momento presente enquanto se reflete sobre o que o futuro pode reservar. “Penso que uma das coisas que a pandemia nos fez como sociedade foi realmente nos forçar a olhar para o presente, ou para o futuro, para onde vamos a partir daqui, e nos questionar como indivíduos e como sociedade”, ele reflete ao falar do projeto.

Durante o desfile, máquinas de fumaça e luzes que mudam de cor transformam a Green Lens em um pano de fundo móvel, com uma trilha sonora de sons da natureza que foram gravados na ilha. Os convidados sentaram-se em longos bancos brancos, enquanto os modelos desfilavam a coleção através dos arcos reflexivos. Naturalmente, provando suspiros e palmas da plateia.

A instalação permanecerá na Ilha Certosa até o final do mês para apreciação do público geral, o que Aitken disse ser crucial para o objetivo do trabalho, que visa a sustentabilidade. Após o desmantelamento da obra, as plantas serão doadas à ilha, e a Saint Laurent também se comprometeu a reestruturar as ruínas danificadas do claustro de Certosa.

Fotos: Saint Laurent/ Divulgação