A 20ª edição do Serpentine Pavilion

A pandemia atrapalhou os planos de tudo e todos. E isso não foi diferente com o Serpentine Pavillion, em Londres, que todo ano, durante o verão, é reformado por um renomado escritório de arquitetura internacional. E como em 2020 não foi possível – pela primeira vez desde 2005 – inaugurar um pavilhão público, 2021 foi o ano de Sumayya Vally brilhar com força dobrada! A arquiteta sul-africano, cujo escritório fica em Joanesburgo, levou esse chá de cadeira todo, mas finalmente seu projeto saiu do papel e está encantando a todos que visitam o Kensington Gardens na capital inglesa.

O pavilhão já foi assinado por nomes como Zaha Hadid, Frida Escobedo, Bjarke Ingels e Sou Fujimoto. Todos premiadíssimos, claro. Esta é a 20ª edição e foi batizada de Counterspace.

 Foto: Tolga Akmen

Vally – que está entre os 100 líderes do futuro no ranking da revista Time – usou como referência os espaços informais de encontro em áreas de Londres que têm grandes populações migrantes. “Minha prática como arquiteta, e este pavilhão, está centrada em ampliar e colaborar com múltiplas e diversas vozes de muitas histórias diferentes; com um interesse em temas de identidade, comunidade, pertencimento e encontros”, explica ela.

 

 

 Fotos: Iwan Baan.

Para criar a estrutura, ela passou quatro meses em Londres investigando espaços de encontros que eram simbólicos para as comunidades migrantes. Estes incluem a Mesquita Fazl e a Mesquita East London, que foram algumas das primeiras mesquitas construídas na cidade, as livrarias Centerprise em Hackney, The Four Aces Club em Dalston Lane e o restaurante The Mangrove Caribbean em Notting Hill.

Além do pavilhão principal no Kensington Garden, quatro fragmentos do projeto foram construídos pela cidade de Londres para ampliar o alcance da obra. Eles foram construídos no New Beacon Books em Finsbury Park, The Tabernacle em Notting Hill; o centro de artes Albany em Deptford e na Biblioteca Valence em Barking e Dagenham.

 

Fotos: Iwan Baan.

Counterspace está aberto para visitação até 17 de outubro, nos jardins de Kensington, em Londres.