MPS Construções na Casa

Botar uma mostra como a CASACOR Rio de pé não é brincadeira não. Além do trabalho incrível dos arquitetos, decoradores e paisagistas convidados, existe um trabalho “invisível” de engenharia para preparar a casa que recebe a mostra a cada ano. Quem foi responsável por essa tarefa nesta edição especialíssima dos 30 anos da CASACOR Rio foi a  MPS Construções, uma empresa familiar, que começou Pascoal Santoro, há mais de 30 anos. Desde 2017, o filho de Pascoal, Matheus, se uniu ao pai na empreitada. Eles atendem desde clientes residenciais e pequenas empresas até grandes grupos como DASA e BRMalls.

O A Cor da Casa conversou com Matheus Santoro e você pode conferir aqui trechos da entrevista aqui:

Matheus, para quem não conhece, como é o trabalho de apoio técnico da CASACOR?

O papel do apoio técnico é muito importante e desafiador. Devemos nos preocupar com todos os detalhes técnicos para o funcionamento perfeito do evento. Desde as instalações de áreas comuns até fiscalizar as instalações dos espaços criados pelos arquitetos. No caso de uma casa antiga e tombada, como a Residência Brando Barbosa, tivemos que revisar as instalações elétricas, de água e de esgoto. Tivemos que fazer funcionar os dois chafarizes que existem no local, revisamos os lampiões que estão espalhados pelo jardim. Conseguimos fazer a casa ficar 100% funcional sem afetar as características originais.

Qual foi o maior desafio da mostra deste ano?

Além de ser um ano de pandemia, é uma residência tombada muito importante. Tivemos que ter um cuidado com a segurança de todos que trabalharam no local, com medidas de afastamento e higiene, e muito cuidado e dedicação para fazer tudo da casa funcionar com o mínimo de interferência.

Como está sendo para vocês esse trabalho com a CASACOR Rio?

É a primeira vez participando do CASACOR. Está sendo maravilhoso, além de ser um desafio enorme, tem uma troca de experiências incrível com diversas pessoas. Desde o arquiteto que já participou muitas vezes ao arquiteto que está pela primeira vez. A troca de experiências com fornecedores, empresas e colaboradores é demais também. É muito satisfatório sentir que tem um pouquinho da nossa empresa em todos os espaços da casa!

Além do apoio técnico vocês fizeram a obra de montagem de alguns espaços da mostra, né?

Sim. Fizemos montagem e apoio técnico de: Ivan Rezende, Bel Lobo e Mariana Travassos. E fizemos apoio técnico de: Patrícia Marinho e Embya Paisagismo.

 “Balanço das águas”, por Bel Lobo e Mariana Travassos / Foto: André Nazareth

 “Pátio da Escultura”, por Ivan Rezende Arquitetura / Foto: André Nazareth

O que a marca CASACOR agrega à sua empresa?

Diria que é tipo uma certificação de qualidade e responsabilidade, todo mundo que olha e vê que estamos participando, automaticamente já confia no nosso trabalho. E o outro seria a experiência de conhecer e fazer amizades com muitas pessoas que definitivamente vão continuar presentes profissionalmente e pessoalmente na nossa jornada.

A CASACOR Rio de Janeiro 2021 conta com a participação de 57 profissionais, entre arquitetos, designers de interiores e paisagistas. São 38 espaços montados na Residência Brando Barbosa. Pela primeira vez, a mostra é híbrida, com uma versão presencial e uma versão digital, com vídeos e tours 3D que ficarão disponíveis no site (https://casacor.abril.com.br/mostras/rio-de-janeiro/