Ideias sustentáveis da CASACOR RIO

Interferir sim. Descaracterizar, jamais. Foi com essa ideia em mente que os 57 profissionais, entre arquitetos, designers de interiores e paisagistas, que formam o elenco da CASACOR Rio deste ano criaram a ambientação dos 38 ambientes da mostra. Afinal, a Residência Brando Barbosa que abriga a 30ª. edição da franquia carioca é tombada pelo INEPAC (Instituto Estadual do Patrimônio Cultural) desde 1998 e abriga elementos arquitetônicos originais belíssimos que merecem ser valorizados.

“Houve um trabalho em conjunto para que determinados aspectos fossem preservados. Pedimos que os arquitetos deixassem à vista tudo que fosse importante, sem ofuscar o original da casa. Para nós, esse também é um olhar de sustentabilidade, que mostra às pessoas que é possível aproveitar o que a casa traz consigo e, ainda assim, criar ambientes contemporâneos,” conta Patrícia Mayer, sócia-diretora da mostra ao lado de Patrícia Quentel. 

Os exemplos de peças recuperadas podem ser vistos por todos os ambientes. Pisos de mármore de carrara pelos salões do primeiro andar e de jacarandá, no segundo; tetos desenhados e trabalhados; portais de madeira maciça; lustres; maçanetas de murano únicas (não há duas peças iguais. E olha que são 48 portas em toda a casa!). E há ainda inúmeras interferências criadas pelos profissionais. Na Biblioteca, por exemplo, a arquiteta Andrea Chicharo aproveitou uma enorme estante que havia no espaço original, mas mudou completamente o móvel substituindo suas prateleiras por nichos acobreados e iluminados internamente e pintando a madeira. Dessa forma, a peça ficou muito mais leve e ganhou enorme destaque no ambiente.

Biblioteca por Andrea Chicharo

 

Na Cozinha dos Amigos, a dupla Andréa Duarte e Anna Malta fizeram algo parecido. Todos os armários originais foram mantidos. Mas o tom escuro da madeira foi pintado de cinza, transformando completamente o ambiente. A diferença é ainda mais perceptível porque no hall do espaço, uma pequena estante foi mantida na cor original. O espaço manteve ainda o fogão e as geladeiras industriais que pertenciam à casa. Apenas uma, que estava sem condições de uso, foi desmontada, mas parte de suas peças foi usada na criação de um bar – apenas um dos muitos upcycles criados pelos profissionais dessa edição.

Cozinha dos Amigos, por Andréa Duarte e Anna Malta

 

Outro desses upcycles pode ser conferido no Quarto do Casal, de Paola Ribeiro. Ali, os armários originais tiveram suas portas removidas e ganharam uma nova função: a de estante. A estrutura foi pintada de branco enquanto o fundo foi coberto por um papel de parede de estampa delicada. Uma solução que ajudou a trazer o ar aconchegante e feminino tão presente no ambiente.

Quarto do Casal, por Paola Ribeiro

 

Mas há ainda exemplos mais inusitados. Em seu Empório Cooking 2 Go, que ocupa a antiga oficina da casa, ao lado de onde funcionava a lavanderia, o arquiteto Tiago Freire aproveitou a antiga mesa de passar roupas, revestiu toda de azulejos brancos e deu nova função à peça, que serve agora como espaço para refeição de grupos que visitem a casa juntos.

Empório Cooking 2 Go por Tiago Freire

 

E como não notar a azulejaria da casa? Presentes na cozinha e nos banheiros, todos os azulejos foram preservados e recuperados. E ganharam ainda mais destaque com as interferências feitas pelo elenco que elegeu ora tons fortes, ora o branco para realçar ainda mais sua beleza original. Um show à parte!

Suíte de Hóspedes por Angela Leite Barbosa e Daniel Marques Mendes

Haman Spa por Bianca da Hora

 

Fotos: André Nazareth

A CASACOR Rio de Janeiro fica em cartaz até 25 de abril e conta com a participação de 57 profissionais, entre arquitetos, designers de interiores e paisagistas. Serão 38 espaços montados na Residência Brando Barbosa. Pela primeira vez, a mostra será híbrida, com uma versão presencial e uma versão digital, com vídeos e tours 3D que ficarão disponíveis no site. Agende aqui (https://casacorrj.byinti.com/#/ticket/eventInformation/s_kv5j1THGpeSc50AET2) a sua visita!