Black & White no Rio

É tempo de celebrar. Depois de muitos meses fechada, a Galeria Mercedes Viegas inaugura sua primeira exposição de 2021. Se limitando ao preto e branco, a nova mostra reúne 23 artistas e cruza oito décadas em “Arte em Preto e Branco”.

Em 1954, Iberê Camargo, Djanira e Milton Dacosta organizaram a ocupação-exposição “Salão Preto e Branco” que tomou o Salão Nacional de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, reunindo trabalhos em preto e branco e transformando o espaço em um “mundo em negativo” (“Herkenhoff”). Inicialmente idealizada como um protesto ao alto custo de tintas importadas, a exposição acabou por convocar mais 300 artistas e dar voz a uma insatisfação generalizada da classe artística perante suas condições materiais em solo nacional. 

Em 1995, o curador Paulo Herkenhoff retoma a ideia e reúne uma nova geração de artistas (Antônio Dias, Carlos Vergara, Wanda Pimentel, entre outros) na segunda iteração do “Salão Preto e Branco”, novamente no Museu Nacional de Belas Artes, desta vez sob a sigla, “Passados 40 anos, nada mudou”.

 “Arte em Preto e Branco” seguirá aberta à visitação até o dia 15 de março e inclui trabalhos dos seguintes artistas: Adalberto Mecarelli, Almir Mavigner, Anna Maria Maiolino, Antonio Bokel, Arthur Luiz Piza, Daniel Feingold, Daniela Antonelli, Elvis Almeida, Enrica Bernardelli, Everardo Miranda, Geraldo de Barros, Gisele Camargo, Gustavo Speridião, Jeong Sook Ahn, Leon Ferrari, Luiz Monken, Marcia Thompson, Maria Baigur, Paiva Brasil, Patrício Velez, Regina de Paula, Robert Kelly e Tatiana Grinberg.

Confira um preview:

 “Sem Título” (2019) by Antonio Bokel – acrílica sobre madeira

“Sem Título” (1999) by Daniel Feingold – pintura sobre papel

“Fotoforma” (1949) by Geraldo de Barros – fotografia

 “Rede rendada” (2000), by Tatiana Grinberg – caneta pigmento branco sobre papel preto

A Galeria Mercedes Viegas está aberta para visitação apenas com hora marcada, de segunda a sexta das 13h – 18h30. Para agendar, ligar para 21 96736-5295.