CASACOR Rio faz 30 anos

Primeira franquia da marca CASACOR, a CASACOR Rio nasceu apenas três anos depois do evento paulista, em 1991, e, desde então, vem traduzindo o jeito carioca de morar em eventos que reúnem grandes profissionais da arquitetura, design de interiores e paisagismo e abrem as portas, para o público da cidade, de imóveis icônicos que são verdadeiras joias da arquitetura do Rio: palacetes, muitas vezes recuperados para abrigar a mostra, casas urbanas, lançamentos imobiliários, hotel, casarões neoclássicos, modernos, ecléticos e até uma vila de casas geminadas – a Villa Aymoré.

FOTO 1- Casarão no Jardim Botânico vai sediar a edição especial de 30 anos da CASACOR Rio (foto: André Nazareth)

“A CASACOR Rio foi a primeira franquia de eventos do país, num momento em que o mercado de decoração era ainda muito incipiente. Com a CASACOR, ajudamos a construir a cultura do morar, que ainda não existia naquela época, e geramos impacto nas carreiras de muitos profissionais.” relembra Patricia Mayer, que, ao lado de Patricia Quentel, está à frente da CASACOR Rio desde o primeiro evento.

 Casa Modesto Leal, sede da CASACOR Rio em 2010 (foto Kitty Paranaguá)

Palacete Linneo de Paula Machado, sede da CASACOR Rio em 2011 (foto Antonio Batalha)

Nessas três décadas, a mostra teve 1.232 dias, foi vista por mais de um milhão de pessoas e teve a participação de 878 profissionais que decoraram nada menos que 1.305 ambientes. E as tendências apresentadas, então? São incontáveis: do home-theater, com equipamentos que ocupavam espaços consideráveis do ambiente, ao controle completo da casa na palma da mão, com a automação via celular; da “invasão” dos móveis italianos – propiciada, à época, pela equiparação do real ao dólar – à merecida valorização do design nacional; do surgimento de materiais supertecnológicos como corian ou silestone à redescoberta e modernização de revestimentos antigos como ladrilho hidráulico e pastilhas. As cozinhas se tornaram planejadas, depois se abriram para a sala conquistando o espaço nobre da casa e ganharam o título de gourmet, assim como muitas varandas. Os espaços diminuíram e viraram multifuncionais. O design ganhou importância, se popularizou e se tornou mais acessível.

 Uma renovada Villa Aymoré sediou a CASACOR Rio em 2015. Dois anos mais tarde, o evento se hospedou no recém-construído Aqua Corporate, na região Portuária (fotos: André Nazareth)

 

“A primeira coisa que pensamos todos os anos é: o que vamos fazer para surpreender? Sempre olhamos para a CASACOR como algo em movimento, um evento que não tem uma fórmula, e sempre soubemos abrir as portas para novas ideias e para trazer inovações.” avalia Patricia Mayer.