Interiores: Leo Romano

Apresentamos hoje o 28º episódio do projeto “Interiores”.  A cada semana, destacamos em nossas redes sociais posts com arquitetos, decoradores e paisagistas convidados e exploramos o universo interior desses profissionais que ajudaram a escrever a história dos 30 anos da CASACOR Rio. O convidado de hoje é Leo Romano, que dividiu conosco ideias sobre o “morar”, inspirações, referências e processos de trabalho.

Leo Romano é arquiteto, designer de interiores e artista plástico. Há 25 anos está a frente do escritório Leo Romano Arquitetura que atende clientes no Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e principalmente na região de Goiás. Com sua projeção nacional, já participou de 45 mostras CASACOR: no Rio, em Brasília, em Goiânia e em São Paulo.

Ele se define como um arquiteto contemporâneo e vanguardista, preocupado em propor algo que seja capaz de mexer com emoções e sensações. “Quero sempre oferecer um trabalho que tenha autoria e identidade,” conta.

Leo se inspira no cotidiano. “Viagens, livros, revistas, natureza e principalmente G-E-N-T-E. Gente é o motivo maior da nossa profissão e o que mais me inspira.” Entre as principais referências estão os renomados arquitetos Oscar Niemeyer, Frank Lloyd Wright e Peter Eisenman. Mas ele não esconde que sua grande paixão é por Zaha Hadid, pela linguagem que ela conseguiu construir. “É o nome feminino mais importante da história da arquitetura,” ressalta. 

O arquiteto ama criar e se orgulha do processo criativo feito a mão, à moda antiga. Mas confessa que é a apresentação do 3D um dos momentos que ele mais aguarda, pois é quando “a gente envolve e emociona o cliente!”. 

Para ele, uma das principais mudanças que estamos vendo nas casas com a pandemia são as questões de higiene. Ele brinca que daqui 20 anos olharemos pra trás e contaremos pros mais jovens: “você acredita que a gente entrava em casa com sapatos?” Em seus novos projetos, os halls de entrada ganharam uma pia, um lixinho e um local para deixar calçados. E as casas com garagem receberam um tanque para a higienização de produtos que chegam na rua. Além dessas novas demandas, há também um aumento nos pedidos por espaços de meditação e exercícios físicos e, é claro, home office. Essas mudanças, segundo ele, vieram para ficar.

Ele explica que a pandemia veio para nos mostrar que o morar  tem que ter uma verdade e fidelidade com a necessidade de cada um. “Hoje o morar significa aconchego, alegria e principalmente verdade,” conclui.

Na próxima terça-feira, 15 de dezembro, Leo Romano será entrevistado por Patricia Mayer, jornalista e sócia da 3Plus, às 19h no nosso Instagram @acordacasa. A entrevista ficará salva no IGTV logo em seguida da Live. Não perca!