Arte e Design na Noyes House

A arte sem fronteiras e genuinamente brasileira de Hugo França sai de Trancoso, local que tem sido o reduto criativo do artista desde o início da quarentena, direto para New Canaan, Connecticut, para a “At The Noyes House, uma exposição colaborativa de obras de arte e design contemporâneo no ambiente doméstico da casa da família de Eliot Noyes em New Canaan, Connecticut.

 

Idealizada e produzida pelas galerias Blum & Poe e Mendes Wood DM, juntamente com a feira de arte e design Object & Thing, a mostra, que está em cartaz até 28 de novembro, tem grande destaque nos Estados Unidos por ser uma oportunidade única de visita à histórica casa modernista do designer industrial e arquiteto de Harvard Five. As visitas do público estão disponíveis por meio de reservas limitadas e cuidadosamente coordenadas aos sábados. 

Noyes House, em Connecticut / Fotos: Michael Biondo

Utilizando a casa e o espírito de Noyes como inspiração, At The Noyes House apresenta trabalhos de 34 grandes artistas contemporâneos internacionais e designers reunidos pelos três parceiros organizadores, incluindo obras de Hugo França, Sergio Camargo, Alma Allen, Lucas Arruda, Lynda Benglis, Sonia Gomes, Green River Project LLC , Mark Grotjahn, Kazunori Hamana, Jim McDowell e Antonio Obá entre outros. As obras são apresentadas nas áreas de convivência e no jardim da casa, juntamente com o mobiliário original da família.

A Noyes House é um exemplo icônico da arquitetura modernista de meados do século XX, projetada e construída em 1954 por Eliot Noyes para sua família. A casa está dentro de um grupo de outras residências modernistas importantes, como a Glass House de Philip Johnson, agora um local histórico do National Trust. 

Banco “Guasca V” (2017) by Hugo França / Foto: André Godoy

Argolas decorativas “Rings” (2011) by Hugo França / Foto: Sherry Griffin

 

Fred Noyes, filho de Eliot Noyes, comentou: “Meu pai concebeu a arquitetura da casa como um pano de fundo para misturar perfeitamente a arte com a vida cotidiana. Conforme cresci, novas obras de arte foram continuamente introduzidas, sem restrições por período ou estilo, e as peças existentes foram reorganizadas conforme a vida mudava. Esta exposição é uma continuação direta da tradição de trazer novas ideias para a casa. Convidamos os visitantes a vivenciar a casa à medida que ela é transformada por essas obras de arte e design exclusivos, mostrando a flexibilidade para a qual foi projetada.”

“Meu pai ficaria encantado, ” conclui.

   

A boa notícia é que existe um vídeo-tour da exposição para que a gente aqui no Brasil não morra de inveja de quem está conseguindo fazer a visita presencial.  Visite o site da exposição e aproveite a visita virtual!