Interiores: Roberto Migotto

Apresentamos hoje o 21º episódio do projeto “Interiores”.  A cada semana, destacamos em nossas redes sociais posts com arquitetos, decoradores e paisagistas convidados e exploramos o universo interior desses profissionais que ajudaram a escrever a história dos 30 anos da CASACOR Rio. O convidado de hoje é Roberto Migotto, que dividiu conosco ideias sobre o “morar”, inspirações, referências, hobbies e processos de trabalho.

 

Roberto Migotto é famoso pela habilidade de criar ambientes atemporais, com a fusão de estilos e de diferentes épocas. Sua arquitetura de interiores é focada na atmosfera clean, com espaços integrados e design contemporâneo mesclado com peças clássicas. O arquiteto soma 21 participações na CASACOR São Paulo, e também integrou outros eventos da marca, nas mostras no Rio de Janeiro, Manaus e Miami. 

Sua filosofia é criar ambientes que traduzam da forma mais bela e confortável a personalidade de quem os habita. “Sou um arquiteto inspirado pelas coisas belas que a vida nos oferece. Desde um singelo arranjo de flores, uma taça de vinho, uma boa conversa entre amigos, um almoço de domingo em família até as grandes obras dos mestres da arquitetura moderna,” ele conta ao A Cor da Casa. 

Falar sobre inspirações para o trabalho com ele é um papo delicioso. Elas vão do modernismo do séc. 20, viagens, hotéis e até restaurantes. Migotto explica que para ele, a etapa de um projeto que mais gosta é a fase de criar a volumetria. “Adoro pensar em como os ambientes irão se interligar e comunicar, a lógica interna de cada projeto e ainda de como as pessoas irão se relacionar com aquela arquitetura,” completa. E a decoração é outra fase que faz bater forte o coração. “É um um processo mais lúdico e apaixonante.” 

Durante esse momento de pandemia, Migotto observa que há uma crescente demanda por projetos que se integram com a natureza e com as tradições familiares. “Há um desejo por casas de campo completamente equipadas para todos os tipos usos, não apenas de lazer. Com a perspectiva do fim do ano acontecer por aqui, a procura por construir fora dos grandes centros urbanos aumentou muito,” conta. 

Atingir o que se chama de “morar bem” parece ser o objetivo central no trabalho do arquiteto. Para concluir, ele lembra duas frases impactantes do filósofo francês Gaston Bachelard, que entendia o espaço externo de uma casa como um reflexo do mundo interno:

“Parece que a imagem da casa é a topografia do nosso ser mais íntimo”.

“A casa é nosso espaço no mundo. É nosso universo primário. É, na verdade, um cosmos.”

As frases do filósofo, que o inspira desde os dias da faculdade, são bem contemporâneas e o acompanharam durante o trabalho na pandemia.

Na próxima teça-feira, 27 dia de outubro, Roberto Migotto será entrevistado por Patricia Mayer, jornalista e sócia da 3Plus, às 19h no nosso Instagram @acordacasa. A entrevista ficará salva no IGTV logo em seguida da Live. Não perca!