Digital e Real

A 7ª edição da mostra e venda Modernos Eternos inovou e inaugurou em um formato 100% digital. Apostando na possibilidade de alcançar mais visitantes por ser virtual, a mostra conseguiu reunir mais de 50 arquitetos brasileiros que vivem fora na Europa, nos Estados Unidos e até na China. 

Motivado pela necessidade do isolamento social, o curador Sergio Zobaran decidiu não cancelar a edição deste ano e, sim, buscar uma alternativa para o atual momento, realizando a mostra “as real as possible”, como ele define.

Nesta edição inovadora, a base real da Modernos e Eternos é a Casa Modernista da Rua Bahia, em Higienópolis — construção de 90 anos de 4 andares, tombada nas instâncias federal, estadual e municipal, com projeto arquitetônico do russo Gregori Warchavchik e jardins tropicais assinados por sua mulher, a brasileira Mina Klabin. A partir dos espaços e medidas reais dessa casa de 600m², mais de 40 escritórios de arquitetura, de 11 estados e também da Europa, Estados Unidos e China, mostram suas criações de maneira totalmente virtual, que tem como parceira tecnológica a empresa mineira Revirtua.

Por ser um imóvel preservado, o fato de a mostra ser digital dá mais liberdade aos 50 arquitetos, paisagistas, designers de interiores e artistas plásticos participantes da mostra como expositores que podem, virtualmente, intervir em todo o imóvel, o que não seria possível se a mostra acontecesse fisicamente dentro da casa. “Há propostas, no mínimo, surpreendentes”, esconde o curador, que permitiu a ocupação dos diversos espaços, desde a fachada, por mais de um escritório.

Na mostra convivem ambientações e exposições, e até áreas como uma sala de leitura da editora Olhares, além dos espaços comerciais como as lojas da marca de óculos Gustavo Eyewear e do Empório Beraldin, com peças de decoração exclusivamente criadas para a Modernos Eternos SP, e mais os restaurantes e cafés com serviço de delivery, como o Esther Rooftop, o Quattrino e o Osaka, de SP, e o buffet de Écio Cordeiro de Mello, no Rio. “A ideia é oferecer aos visitantes uma experiência imersiva e diversificada no site, e que possa se estender para as casas”, explica Zobaran.

Para 2021, os planos são ainda mais ousados: “pretendemos continuar com a mostra em versão digital, sem deixar de realizar a mostra presencial no mesmo espaço, se possível”.

 

Confira um preview de alguns ambientes:

Erick Figueira de Mello

Studio Zanini

Paulo Niemeyer

Cristina Brasil

A mostra fica online, gratuitamente, até 07/10/2020 no site