A Reabertura do Met

Com a queda no número de casos e mortes pela Covid-19 em Nova York, a Big Apple aguarda ansiosamente a reabertura de seus icônicos museus. Originalmente, isso aconteceria na Fase Quatro de reabertura da cidade, em 20 de julho, mas o prefeito Bill de Blasio acabou postergando a decisão. Alguns importantes museus como o MoMA e o Guggenheim ainda não anunciaram quando vão abrir as portas. Mas o Metropolitan, um dos mais importantes do mundo, anunciou com entusiasmo que voltará a receber visitantes a partir de 29 de agosto. Com todos os cuidados, é claro. E seguindo as orientações do Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. 

O A Cor da Casa destaca hoje quais são essas medidas de segurança adotadas pelo Met, que podem ajudar a orientar tantas outras instituições mundo afora que têm o museu como referência. 

Vamos começar pelas medidas práticas. Por enquanto, as visitas em grupo e  guiadas não serão permitidas. E o guarda-volumes do museu também está fechado por tempo indeterminado. O limite de pessoas permitidas dentro do edifício ao mesmo tempo será rigorosamente controlado. E para se orientar dentro do museu, os visitantes devem baixar o mapa digital oferecido pela instituição – já que os físicos estão suspensos. Todos os visitantes acima de 2 anos de idade serão obrigados a usar máscara e manter distanciamento social de 2 metros dentro do museu. Mas a orientação não para por aí. Eles vão além e dizem COMO deve ser esse uso da proteção facial. Segundo eles, a máscara usada deve cobrir completamente o nariz, a boca e o queixo. E não pode ser folgada nas laterais- ela deve ser ajustada para o tamanho da face. 

O museu também vai redobrar os cuidados com a higiene. Foi estabelecido um cronograma de limpeza de todas as salas e banheiros do edifício – especialmente de todas as superfícies – várias vezes ao dia. Além disso, totens com álcool em gel foram colocados em diversos pontos para facilitar a higiene das mãos. 

 

O Met também se compromete a monitorar a saúde de seus funcionários, para garantir que estão saudáveis para atender o público. 

 

Outra informação importante divulgada é que eles estão fazendo uma revisão completa do sistema de ventilação e refrigeração do edifício. Afinal, cada vez mais os infectologistas apresentam evidências de que micra-partículas de aerossol contendo a Covid-19 ficam suspensas no ar em ambientes internos. E que portanto, é muito importante redobrar os cuidados para que o sistema de ventilação garantam a circulação do ar. 

 

Por fim, o museu publicou no site e em todas as redes sociais que reserva o direito de retirar do edifício os visitantes que não cumprirem as normas de segurança estabelecidas pela instituição. Palmas! E lembra a todos que mesmo respeitando todas as regras  à risca, o museu não pode garantir que as pessoas não terão exposição ao vírus durante a visita.