Interiores: Joy Garrido

Apresentamos hoje o segundo espisódio do projeto “Interiores”.  A cada semana, destacamos em nossas redes sociais posts com arquitetos convidados e exploramos o universo interior desses profissionais que ajudaram a escrever a história dos 30 anos da CASACOR Rio. A convidada de hoje é Joy Garrido, que dividiu conosco ideias sobre o “morar”, inspirações, referências, hobbies e processos de trabalho.

Joy Garrido se formou em arquitetura no final dos anos 70 e passou um período morando em Nova York, cidade que despertou seu olhar para o design de interiores – que ainda não era muito valorizado no Brasil. De volta ao Rio, montou seu escritório em casa (sim, uma precursora do home office…) e atende desde então fazendo projetos de arquitetura e de interiores. Seu primeiro CASACOR, há 30 anos, na Urca, é uma memória viva até hoje. “A CASACOR Rio ajudou a consolidar minha carreira profissional. Afinal de contas, quem participa da mostra recebe um selo diferenciado ao se apresentar,” ressalta ela. Seu estilo é definido como uma base clássica para receber móveis contemporâneos. “Não gosto de ter compromisso com a tendência, e sim a liberdade para alcançar harmonia entre o espírito e a matéria,” explica.

Joy Garrido – CASACOR Rio de Janeiro – 2010

Suas inspirações vêm das diversas revistas internacionais de design de interiores que assinou a vida toda, da moda e de viagens. “A observação e um olhar atento são fundamentais,” define. Ela conta ao A Cor da Casa que suas referências são: Titá Burlamaqui – decoradora que marcou década de 70 e 80 – Sergio Bernardes, David Hicks, Andrea Palladio e também Terry della Stufa e Julio Senna (referências de décadas longínquas, que sabiam misturar estilos e ousar).

Para ela, a etapa do trabalho que mais lhe agrada é o primeiro contato com o cliente. “É quando entendo suas necessidades e a psicologia para interpretar seus desejos, e nesse momento a minha escuta é o mais importante. Ouvir, ouvir, ouvir…para entender! Isso para poder depois colocar em planta o que será necessário mudar, a fim de alcançar o objetivo final – que é a satisfação do cliente. O quebra-cabeça de redefinir espaços, mudar a planta, mostrar  diversos layouts, descobrir possibilidades novas dentro da mesma metragem quadrada. E os mil desafios de resolver problemas que parecem insolúveis, e ver que têm infinitas soluções. Tudo isso depois se torna tridimensional, e o melhor de tudo, ganha cores e vida, e recebe as pessoas que ali vão morar ou trabalhar. E um ambiente sendo vivido, onde as pessoas sentem prazer de estar ali, me causa muita emoção e gratidão.” 

Joy Garrido – CASACOR Rio de Janeiro – 2013

Neste momento de pandemia, a experiência de longa data com o home office foi fundamental para conseguir manter o ritmo de trabalho sem precisar readaptar tanto a rotina. “Consegui finalizar duas pequenas obras, especifiquei desde móveis, molduras para quadros, até a escolha de obras de arte. Me deu muito prazer poder dar essa satisfação aos clientes durante a pandemia, e terem o gosto de aproveitar suas novas casas,” divide ela.

Joy enxerga um novo momento do “morar” com isso tudo que estamos vivendo. “A nossa casa mais que nunca é o nosso centro, o nosso Plexus, onde precisamos encontrar o equilíbrio e gerar novas energias para poder trabalhar, descansar, ter tempo de lazer, nos alimentar com prazer e ter menos trabalho para cuidar.” Ela acredita a arquitetura de interiores terá que se adaptar a este novo tempo. Não só no que diz respeito aos protocolos de higiene, mas também ao próprio uso da casa. Seja com um novo e confortável home office, ambientes com mais privacidade e espaços de convívio agradável em casa – tendo a cozinha como grande vedete para preparar refeições em família e ter mais e mais prazer de ficar em casa. 

Joy Garrido – CASACOR Rio de Janeiro – 2016

Joy especula que nos próximos projetos “teremos uma entrada mais prática, um local definido para as máscaras e luvas e com praticidade para lavá-las e guardá-las. Não vamos armazenar mais excesso de revistas, livros, superfícies que dificultam a limpeza, e vamos priorizar poder fazer a limpeza da casa em menos tempo e com mais eficácia. Certamente teremos um mercado aquecido na nossa profissão, para fazermos as adaptações necessárias das casas para esse novo tempo. Serão projetos com uma nova consciência e total responsabilidade com o que podemos alcançar através da arquitetura,” finaliza ela.

Na próxima segunda-feira, dia 15 de junho, Joy Garrido será entrevistada por Patricia Mayer, jornalista e sócia da 3Plus, às 18h no nosso Instagram @acordacasa. A entrevista ficará salva no IGTV logo em seguida da Live. Não perca!