Arte & Ajuda

Ai Weiwei, o famoso artista e ativista que é uma pedra no sapato do governo chinês, acaba de lançar um projeto beneficente para organizações internacionais humanitárias que estão com poucos fundos durante a pandemia. Ele produziu uma edição limitada de máscaras colecionáveis que serão vendidas em prol da Human Rights Watch e Refugees International e Médicos Sem Fronteiras.

Ai Weiwei imprimiu máscaras com suas obras de arte, incluindo símbolos de liberdade de expressão, vigilância, perseguição, obediência em massa e rebeldia que estão à venda no eBay for Charity

Uma de suas obras mais conhecidas, o “Dedo do Meio”, é uma das ilustrações que aparecem nas máscaras.

O artista usa criatividade, simbolismo e um senso de humor penetrante para desvendar as mentiras que tantas vezes sustentam um regime autoritário. Não é à toa que as autoridades chinesas o desprezam. Sua arte é impulsionada menos pela crença na inevitabilidade do progresso do que pela compulsão de falar diante da injustiça. Desde 2015, para escapar da perseguição dentro da China, Ai Weiwei tem sido – ele também – um refugiado. Seu crescente interesse pela situação dos refugiados se reflete em seu épico filme “Human Flow” e outro agora em progresso sobre a etnia Rohingya, do Mianmar. Ele também está fazendo um filme sobre os protestos pró-democracia de Hong Kong e outro sobre o surto do novo coronavírus em Wuhan.

Confira o vídeo que mostra o making of do projeto com as máscaras, que representam um retrato vivo e claro da época que estamos vivendo. Sorte dos colecionadores que conseguirem comprá-las antes que esgotem!