Agenda Cultural

O mês de março está movimentadíssimo. São diversas exposições em galerias e instituições de arte inauguradas nos últimos dias prometendo muito agito na Cidade Maravilhosa. O A Cor da Casa te leva hoje por um passeio por algumas delas, passando por Ipanema, Leblon, Gávea, Flamengo até o Centro da Cidade. 

Começamos o nosso tour pela Mul.ti.plo Espaço Arte, no Leblon. A galeria apresenta uma exposição do pintor e escultor argentino Juan Melé (1923-2012), um dos expoentes da arte concreta na América Latina. A individual contempla 20 obras do artista, entre os seus clássicos gofrados (gravura em metal), objetos e pinturas, que serão apresentadas, em seu conjunto, pela primeira vez no Rio de Janeiro. Fica em cartaz até 23 de abril. 

 

Juan Melé – Construtor de poesia” 

Seguimos para a Galeria Nara Roesler, que inaugurou seu calendário de 2020 com Dríades e Faunos, individual do fotógrafo paulista Cássio Vasconcellos. Essa é a primeira mostra do artista na galeria, que o representa desde 2019. Em sua estreia, o fotógrafo apresenta sua mais recente série de trabalhos, que versam tanto sobre a potência expressiva da natureza quanto sobre a relação entre pintura e fotografia. Dríades e Faunos (2019-2020), série cujo nome também dá título à exposição, é um desdobramento da pesquisa iniciada em 2015 com Viagem pitoresca pelo Brasil (2015 – atual), baseada nas expedições artísticas e científicas que ocorreram no Brasil durante o século XIX. Fica em cartaz até 30 de maio. 

 

Da série “Dríades e Faunos” por Cássio Vasconcellos

Bem pertinho, temos a Galeria Luciana Caravello, que está com duas mostras individuais: “Black and Gold” de Élle de Bernardini e “Aqui Estou, Estamos” de Ivan Grilo. Black and Gold,  primeira exposição individual da artista gaúcha, Élle de Bernardini, traz 12 trabalhos inéditos da série, “Formas Contrassexuais”, trabalhos onde a artista desenvolve o que ela chama de “novo modelo de sociedade”, que pensa o sujeito sem as categorias de homem ou de mulher, e é baseado no conceito homônimo do filósofo transexual espanhol, Paul Preciado. 

 

Black and Gold” de Élle de Bernardini

“Aqui Estou, Estamos,” terceira exposição individual de Ivan Grilo na galeria, o artista busca dissecar os papéis representativos, políticos, narrativos, conceituais e estéticos da imagem, às vezes questionando ou mesmo reescrevendo o material original, sutilmente embaçando a noção documental. Ambas as exposições ficam em cartaz até 11 de abril. 

Aqui Estou, Estamos” de Ivan Grilo

Seguimos para o Flamengo, onde o Martha Pagy Escritório de Arte funciona com hora marcada. Eles apresentam no momento três mostras até maio: uma com obras de Isabel Becker, outra com o trabalho de Lica Cecato e ainda uma individual de Lucio Salvatore. Lucio, que já expôs diversas vezes na galeria, apresenta a série “Combustioni” -um resultado de uma performance em que o artista literalmente queima elementos da tradição da pintura – como óleos, pigmentos, pincéis e pranchas – e fotografa em modo analógico a realidade do processo.

“Combustioni”, por Lucio Salvatore

 

Por último, seguimos um pouco mais adiante, e desembarcamos no CCBB, onde você tem a chance de conhecer a obra de Ivan Serpa, artista brasileiro considerado expoente da arte concreta, mas que também produziu trabalhos não rotulados em uma única corrente. “Ivan Serpa – A Expressão do Concreto” está em cartaz até 12 de maio. 

 

“Ivan Serpa – A Expressão do Concreto”