O novo Instituto Burle Marx

Hoje o A Cor da Casa comemora o recém-criado Instituto Burle Marx, uma organização que nasce agora em 2019 com a missão de preservar, catalisar e reverberar o legado paisagístico de Roberto Burle Marx. Sem dúvida, algo muito necessário para celebrar os ideais e valores do Mestre Burle Marx como fonte de inspiração e estímulo para novas iniciativas e futuras gerações. 

Há cerca de 3 anos, os sócios do Escritório de Paisagismo Burle Marx começaram a conversar sobre o futuro do seu acervo paisagístico. Quando Haruyoshi Ono (discípulo e herdeiro profissional de Burle Marx) faleceu, há dois anos, seus filhos e sócio Isabela Ono, Julio Ono e Gustavo Leivas decidiram dar continuidade à este projeto e criaram uma organização sem fins lucrativos, o Instituto Burle Marx. O acervo paisagístico do Instituto é composto de mais de 120 mil itens (desenhos, fotografias, plantas de projeto, croquis de estudo, maquetes, documentos, cartas e etc) dos originais de Roberto Burle Marx desde 1930. 

O objetivo do Instituto Burle Marx é garantir a preservação e disponibilização desse acervo; através de inventário, catalogação e digitalização dos documentos, com o intuito de tornar as coleções acessíveis para pesquisas e projetos, possibilitando novas iniciativas com foco em educação, cultura e meio ambiente. 

Isabela Ono, Diretora Executiva do Instituto, traçou um plano de negócios para os primeiros três anos e tem atuado na captação de recursos tanto no Brasil quanto no exterior. Ela esteve duas vezes em Nova York este ano em virtude da exposição “Brazilian Modern: The Living Art of Roberto Burle Marx”. A exposição sobre o artista no Jardim Botânico do Brooklyn foi um grande sucesso e recebeu mais de 200 mil visitantes. 

A exposição “Brazilian Modern: The Living Art of Roberto Burle Marx”

No início de novembro de 2019, no Rio de Janeiro, ocorreu o primeiro evento promovido pelo Instituto, a roda de conversa “Burle Marx: Legado e Caminhos para o Futuro”, com a participação de: Fred Gelli (CEO da Tatil Design e responsável pela criação da identidade visual do Instituto), Lauro Cavalcanti (Diretor da Casa Roberto Marinho) e a jornalista e apresentadora da GloboNews Aline Midlej como moderadora. A ideia é realizar novos encontros como este em 2020. 

“Burle Marx: Legado e Caminhos para o Futuro”

 

Nesta fase pioneira do Instituto, além da doação dos três sócios do Escritório Burle Marx para sua abertura, a organização tem recebido apoio, ainda pequeno mas fundamental, de doadores individuais brasileiros, além da parceria com instituições como o GIP, Vieira Rezende Advogados e o Instituto Moreira Salles. A recente assinatura de parceria técnica com o Instituto Moreira Salles permitirá, por exemplo, a salvaguarda dos cromos fotográficos da Coleção Haruyoshi Ono. 

E, ano que vem, o Instituto receberá o primeiro apoio internacional de uma fundação filantrópica americana, o que proporcionará a estruturação da nova organização e também o início do projeto de preservação e disponibilização do acervo. 

Visite o site http://institutoburlemarx.org/ para mais informações!