Transformação

Num clima já saudoso, antecipando a dor da despedida deste domingo, o A Cor da Casa volta vários meses atrás para contar para os nossos leitores sobre o projeto de implementação da mostra no Edifício Touring. Afinal, uma das coisas que mais temos ouvido pelos corredores da CASACOR Rio 2019 é como o edifício, construído nos anos 20 pelo arquiteto francês Joseph Gire, é esplêndido! E por trás disso tudo, um grande nome: Mario Santos. Há dez anos, é o arquiteto responsável pelo projeto de implementação da mostra nos locais escolhidos pela 3Plus. “Meu trabalho começa muito antes de cada edição acontecer,” revela ele. 

O arquiteto Mario Santos no Edifício Touring

Confira abaixo a entrevista exclusiva com o arquiteto Mario Santos, sobre o belo trabalho feito – mais uma vez- nesta edição da CASACOR Rio.

1) Como foi o processo de implementação da mostra no Edifício Touring?

Para implantar o evento este ano, foi necessário levar em consideração a importância histórica e todo significado do prédio. Era preciso ter respeito a arquitetura existente e não ferir e nem cobrir suas principais características e seus elementos decorativos da época como vitrais, sancas, colunas, balaústres e revestimentos que por si só contam e ilustram a história da ocupação da região portuária do Rio. A localização dos espaços expositivos externos precisou existir sem tocar a estrutura arquitetônica pré existente para não ferir e nem tirar a importância da edificação histórica. E para os espaços internos pedi para que os profissionais tentassem manter seus pés direito, sancas, cornijas, esquadrias mostrando que é possível transformar e dar novo uso a um prédio antigo de forma contemporânea e compatível com nossa época!

 2) Como foi pensado o projeto deste ano?

Para implantar um evento com a importância da Casa Cor em primeiro lugar tenho que pensar que precisamos explorar o “jeito carioca de morar”. Para isso sempre crio um cliente fictício que precisa de um projeto de viável para a edificação existente. Assim, faço um projeto adaptado a uma real necessidade do local que atenda aos quesitos moradia e de serviço também.

Acho que a CASACOR Rio tem o compromisso de expor boas idéias e soluções tratando de maneira séria as questões e limites de cada espaço urbano carioca.

Pensei então para o espaço, a implantação de um condomínio misto de moradia, comércio e serviços. Um conjunto de Lofts e Studios na parte do galpão com as características básicas do tema muito próprias a galpões portuários, e na parte histórica implantaria as salas para receber. 

3) Depois de tudo pronto, o que mais te surpreendeu sobre a CASACOR Rio 2019?

Sempre me empolga ver que, uma implantação bem pensada funciona. Posso sentir claramente isso ao ver a aceitação do público visitante e principalmente observar que as pessoas têm uma leitura fácil de todo conjunto da obra fazendo o circuito coerente levando a compreender cada espaço dentro do contexto adotado. A liga entre os temas permite absorção do conteúdo de forma agradável pelo visitante que ao final tem vontade de voltar várias vezes para desfrutar das áreas de convivência criadas para gerar a sensação de espaço criado e adequado de forma compatível com nossa realidade.

A CASACOR Rio segue até o próximo dia 29, no prédio do antigo Touring Club do Brasil, na Praça Mauá.