Em Camadas

O A Cor da Casa desvenda o projeto da Recepção das Camadas da CASACOR Rio 2019, assinado pela Cité Arquitetura, comandada pelos craques Celso Rayol e Fernando Costa. A leitura do próprio sítio de realização da mostra e seus arredores foi ponto de partida para o conceito do espaço desenvolvido pelo escritório, que participa pela primeira vez da CASACOR nesta edição. 

Os arquitetos Celso Rayol e Fernando Costa, da Cité Arquitetura, assinam o projeto da Recepção das Camadas na CASACOR Rio 2019

A região é marcada pelas camadas históricas que fizeram parte da formação do Rio: a chegada da família real, a vinda dos escravos e imigrantes, o caminho das pedras que construíram a cidade. Além disso, o próprio edifício Touring, que abriga o CASA COR 2019, é uma camada importante desse sítio histórico. Projetado pelo arquiteto francês Joseph Gire em estilo art déco, é lido pela Cité como substrato primário do espaço projetado. 

Os arquitetos conceberam então uma nova camada constituída desses mesmos materiais, metal e vidro, reinterpretados, com sistema de encaixe inovador e repleto de tecnologia e possibilidades de percepção da luz. Ora vazada ora reflexiva, a estrutura promove um jogo ótico entre o novo e o histórico, proporcionando uma sensação de viagem no tempo ao visitante.

O conjunto de módulos ao centro do alpendre de acesso remetem visualmente às pedras dos muros de proteção deste ponto da cidade, mas se contrapõe a eles a medida que transforma a referência de um elemento de segregação, em um espaço de estar. As duas salas adjacentes buscam equilibrar os simbolismos da Zona Portuária: de um lado, a tecnologia e a dureza da pedra e do metal; do outro, a delicadeza dos materiais fluidos e do trabalho manual. 

Os painéis artesanais contam a história do Porto do Rio e exibem o trabalho das bordadeiras do Projeto DACCASA, criado por Daniele Correia. Levando professoras a áreas de vulnerabilidade social, o projeto busca capacitar entre 15 e 20 mulheres através do bordado e de noções de empreendedorismo. Focando na autossuficiência das artesãs, fornece a ponte com o mercado e promove geração de renda, autoestima e possibilidade de vida mais digna. 

A linguagem alcançada se contrapõe àquela tecnológica da estrutura metálica e enfatiza ainda mais riqueza gerada pela relação de coexistência entre o antigo e o novo na paisagem do porto, bem como na cidade.

Fotos: André Nazareth

A CASACOR RIO 2019 fica em cartaz até 29 de setembro de  de terça a sábado (inclusive feriado), das 12h às 21h; domingo, das 12h às 20h na Praça Mauá, s/ nº. Os ingressos para visitas de terça a sexta-feira custam R$ 50 e para sábados, domingos e feriados R$ 60. Crianças até 10 anos não pagam e idosos acima de 60 anos e estudantes com carteira oficial pagam meia entrada. Mais informações no www.casacor.com.br!