Olafur Eliasson em Cartaz

Olafur Eliasson, uma das estrelas do Instituto Inhotim, ganha uma retrospectiva de suas três décadas de trabalho na Tate Modern, em Londres. O artista plástico dinamarquês-islandês convida os visitantes a olhar o mundo de uma nova perspectiva. Chamada “Real Life”, a exposição contém cerca de 40 obras dos últimos 26 anos da carreira do artista.

A obra de Olafur Eliasson no Instituto Inhotim, em MG

Eliasson contou à imprensa internacional que espera que a exposição desafie a percepção dos visitantes sobre a realidade – um tema comum em seu trabalho. “Eu acho que cultura e arte podem fazer perguntas, podem atrair e inspirar você a avaliar as coisas em uma perspectiva maior”, explicou.

Os trabalhos expostos também refletem o interesse do artista pela teoria das cores, geometria, meio ambiente e fenômenos naturais como as cachoeiras. Uma das peças criadas para a exposição é uma cachoeira de 11 metros de altura construída a partir de andaimes, instalada no terraço. Eliasson disse que a peça questiona se a natureza é real ou artificial no contexto da era antropocênica – a nova era geológica em que a atividade humana é a influência dominante na geologia da Terra.

Outro fenômeno natural que se repete no trabalho do artista é o arco-íris. O trabalho de Eliasson de 1993, “Beauty”, é criado por uma luz brilhando através de uma nuvem de água que chuvisca do teto, evocando um arco-íris interno que se transforma conforme o espectador se move em torno da peça.

Outras peças na retrospectiva levam os espectadores a participar, como “Your Uncertain Shadow”, no qual um conjunto de holofotes coloridos em uma extremidade de uma sala vazia lança sombras cromáticas dos participantes contra a parede oposta. “As pessoas na sala são, de fato, os produtores de conteúdo”, disse Eliasson. 

A exposição também inclui uma sala dedicada à prática artística mais ampla de Eliasson, que envolve questões sociais e ambientais.  É aonde vídeos sobre seu projeto em andamento “Little Sun” são exibidos – uma mini lâmpada movida a energia solar que fornece uma fonte de energia confiável. 1,2 bilhões de pessoas vivem hoje sem energia elétrica.

Fotos: Anders Sune Berg

Olafur Eliasson: In Real Life” está em cartaz no Tate Modern, de Londres, até 5 de janeiro de 2020.