Prada Sustentável

A grife italiana Prada, que desde seu lançamento enxerga a frente de seu tempo, anunciou que vai parar de fabricar suas bolsas tradicionais feitas com nylon. Esse mês, lançou seis bolsas feitas com um nylon sustentável, e essa é apenas a primeira etapa do plano de eliminar o nylon virgem nos próximos dois anos, uma iniciativa chamada de “Projeto ReNylon”. 

Para essa nova coleção upcycled, estão sendo lançadas bolsas feitas com um material chamado Econyl. “Nosso objetivo final será converter todo o nylon virgem da Prada em ReNylon até o final de 2021”, disse o chefe de comunicações da Prada, Lorenzo Bertelli.

A Prada colaborou com o produtor têxtil italiano Aquafil no projeto, um fabricante com mais de cinquenta anos de experiência na produção de têxteis sintéticos. O material resultante é produzido através de um processo de despolimerização. Para produzir o Econyl, a Aquafil reúne resíduos de plástico, incluindo redes de pesca, nylon descartado, carpetes usados e resíduos industriais. Estes são classificados e higienizados para maximizar a qualidade do produto final. Um procedimento de despolimerização química é então usado para reduzir o nylon de volta à sua pureza original. Fábricas em Liubliana, Eslovênia e na própria Itália realinham o material reciclado em fios de polímero para produzir o material de nylon sustentável.

Para o lançamento, o logotipo triangular da Prada -que geralmente inclui o nome da empresa e a cidade sede, Milão- foi transformado em um triângulo invertido: uma seta triangular para expressar o potencial de reciclagem sem fim. “É uma interpretação única do logotipo triangular da Prada, que enfatiza o corte da tradicional e antiga cadeia de suprimento linear para algo cíclico, focado na renovação”, disse Lorenzo.

Lançado pela primeira vez em 1984, as bolsas de nylon preto eram originalmente feitos de nylon de peso industrial que era usado para produzir tendas militares. Eles se tornaram onipresentes na próxima década e geraram muitas cópias fake. A grife descreveu a decisão de adotar o nylon reciclado como “um passo ousado em direção à sustentabilidade total”.  Concordamos!