Novidades no Skyline de NYC

A partir de agora, não haverá visita à Big Apple que não contará com um pit stop no Hudson Yards. Localizado no West Side, na beira do Rio Hudson e construído sobre um pátio ferroviário ativo, é o maior empreendimento de uso misto da cidade e o maior empreendimento imobiliário privado dos Estados Unidos. Com mais de 56.000 m², o Hudson Yards, que ainda não foi completamente inaugurado, têm torres residenciais, escritórios, praças, jardins, shopping centers e restaurantes. Todos projetados por alguns dos escritórios de arquitetura mais renomados do mundo, como Foster+Partners e Diller Scofidio + Renfro. Várias grandes empresas já garantiram novas sedes no bairro planejado, como L’Óreal USA, Coach e o Boston Consulting Group.

Parte da primeira fase do projeto foi inaugurada esse mês e inclui grande parte de varejo e restaurantes, a praça e os jardins paisagísticos e o Vessel- uma atração à parte. A próxima fase, prevista para 2023, inclui edifícios de Frank Gehry, Herzog and de Meuron, Santiago Calatrava e Robert A.M. Stern. No edifício mais alto da segunda fase, HBO, CNN, Time Warner e Wells Fargo Securities estão entre os ocupantes.

Vessel, a mais nova atração turística da cidade

Os turistas e locais estão fascinados pelo Vessel, uma monumental estrutura de aço revestida de cobre projetada pelo Heatherwick Studio. Os visitantes podem subir a escada geométrica e ter uma visão panorâmica do novo plano urbano da cidade. Não precisamos nem citar que já virou point oficial de selfies…!

Um shopping center de sete andares e com mais de 100 lojas e restaurantes também já está em pleno vapor. A grande atração é a loja de departamento Neiman Marcus, que não existia até então em Manhattan, e que tem 3 andares. Além do comércio tradicional, novas tecnologias estão sendo testadas por lá, como um recurso digital comum a várias lojas que permite ao cliente comprar de onde quiser, reunir seus pedidos e agendar a entrega de todos eles de uma vez em sua casa.

Outra área que está prestes a ser inaugurada, no início de abril, é o The Shed, uma galeria de arte que muda de formato dependendo da necessidade de uso. Com uma concha acústica retrátil, pode servir de teatro para 1,2 mil pessoas sentadas ou duas mil em pé, além de abrigar exposições de arte.

Essa região do West Side começou a sua transformação com a chegada do High Line em 2009. Espera-se que esse público visitante do High Line agora passe mais tempo nessa área de Manhattan e visite o Hudson Yards – um projeto que chegou alterando profundamente a malha urbana da cidade.