Cidade (da arquitetura) Maravilhosa

Na última sexta-feira os cariocas vibraram quando o Rio de Janeiro foi escolhida a Capital Mundial da Arquitetura para 2020, um título concedido pela Unesco. Com muita frequência a arquitetura da cidade é eclipsada pela beleza ímpar da natureza, mas sem dúvida, muitos de nossos cartões postais devem muito ao que foi feito pela mão dos arquitetos e urbanistas. E que arquitetos e urbanistas! Por aqui já passaram Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Le Corbusier, Roberto Burle Marx, Affonso Reidy, etc.

Em clima de comemoração, o A Cor da Casa hoje faz uma homenagem às belezas arquitetônicas da Cidade Maravilhosa. Confira o foto-ensaio abaixo e apaixone-se por aquilo que às vezes vemos todos os dias mas não contemplamos com a devida atenção:

Palácio Gustavo Capanema, o primeiro arranha-céu do mundo por Le Corbusier

Parque Guinle por Lucio Costa

Aterro do Flamengo por Roberto Burle Marx

Casa das Canoas por Oscar Niemeyer

Complexo Pedregulho por Affonso Reidy

Paço Imperial por José Fernandes Pinto Alpoim

Theatro Nacional por Francisco de Oliveira Passos e Albert Guilbert

Central do Brasil por Roberto Magno de Carvalho

Catedral Metropolitana de São Sebastião por Edgar Fonceca

Instituto Moreira Salles por Olavo Redig de Campos

E ainda alguns bem contemporâneos:

Museu do Amanhã por Santiago Calatrava

Cidade das Artes por Christian Portzamparc

MAR – Museu de Arte do Rio por Bernardes + Jacobsen Arquitetura

Viva o Rio de Janeiro, a cidade que é maravilhosa na natureza e na arquitetura!