Sergio Rodrigues @ Milão

O atelier que produz artesanalmente no Rio, com exclusividade, criações pouco conhecidas de Sergio Rodrigues vai apresentar, em primeira mão na Semana de Design de Milão, peças inéditas projetadas pelo mestre em 1960 especialmente para a sede da Embaixada do Brasil, em Roma. O resultado poderá ser conferido na exposição Sergio Rodrigues in Italia, que fará parte da Mostra Be Brasil, evento paralelo à Feira de Milão deste ano, de 17 a 22 de abril.

Batizada de Pamphilj, nome do palácio que até hoje abriga a embaixada de Roma, a coleção é integrada por cinco reedições fiéis aos desenhos originais: poltrona Navona, escrivaninha Itamaraty, cadeira de braço Gouthier, cadeira Chancelaria e mesa de centro Roma.  “As peças inéditas que o atelier acaba de recuperar e reeditar artesanalmente refazem o caminho de Sergio para Roma em 1960, ocasião em que ele projetou, no período de quatro meses, cerca de 20 modelos diferentes, entre cadeiras, mesas de reunião, escrivaninhas e diversas poltronas”, explica Fernando Mendes, designer marceneiro responsável pelo atelier que, além de primo de Sergio, trabalhou com ele por cerca de 20 anos.

Abaixo um preview da mostra:

Poltrona Navona

A Piazza Navona é um dos locais mais importantes da capital italiana. Foi construída sobre o que havia sido a Arena Dominiano na era do Império Romano, conservando o seu contorno original.  A Embaixada do Brasil em Roma se situa nesse belíssimo endereço onde em 1960 Sergio Rodrigues se debruçou nos estudos para o mobiliário dessa embaixada cujo o imóvel acabara de ser adquirido pelo governo brasileiro. Sergio desenhou para o Gabinete do Embaixador um conjunto de sofá e poltrona com braços avantajados e estofamento em matelassê com motivos retangulares que fazem um curioso jogo geométrico em contraposição à imponência volumosa desse conjunto. A estrutura ortogonal de madeira maciça recebe parte estofada da poltrona e do sofá e dá unidade ao conjunto de peças criado para o Palácio Pamphilj.

Escrivaninha Itamaraty

O nome Itamaraty identifica uma série de modelos e tamanhos de escrivaninhas que se encontram no Palácio Pamphilj, em Roma e no palácio dos Arcos, em Brasília.  O primeiro modelo foi criado por Sergio Rodrigues em 1960 por solicitação do Embaixador Hugo Gouthier, que até hoje é utilizada no Gabinete do Embaixador em Roma.  

 Cadeira Chancelaria

A cadeira Chancelaria é uma composição entre o uso do couro com tratamento matelassado com a estrutura da base de formato ortogonal em madeira maciça.  Enquanto o revestimento com material nobre oferece requinte e formalidade a base traduz a racionalização e a contemporaneidade dos tempos modernos.

Cadeira de Braço Gouthier

A cadeira de braço Gothier utiliza o mesmo partido de estrutura da cadeira Chancelaria, porém com a elevação dos pés para receber os braços.  A unidade de assento e encosto estofados são acolhidos bela estrutura que abraça o usuário.

Mesa de Centro Roma

Com suas linhas retas e seções delicadas essa mesa de centro foi criada por Sergio Rodrigues em 1960 exclusivamente para o Palácio Pamphilj, em Roma, para a sala de espera do Gabinete do Embaixador assim como para o conjunto de estar dentro do gabinete.  No palácio aparecem as versões com tampo de madeira e com tampo de mármore branco.

Após a Feira de Milão, as cinco peças estarão à venda no Arquivo Contemporâneo e na Way Design, no Rio de Janeiro, e na Dpot, em São Paulo.

A mostra Be Brasil na Semana de Design de Milão 2018 acontece no Spazio Edit, na Via Pietro Maroncelli, 14.