Pela Estrada

O antiquário Arnaldo Danemberg há anos desbrava a Europa para garimpar novos produtos para o seu tradicional antiquário carioca. Chamada  “Le Grand Tour”, essa viagem acontece pelo menos duas vezes por ano, a bordo de um caminhão, durante quatro semanas cada. Sua última viagem, porém, agora em janeiro, foi  bem diferente. Pela primeira vez, sua filha Paloma o acompanhou na viagem como aprendiz, para absorver conhecimento e apurar seu olhar na escolhas das peças do AD Studio – a vertente mais contemporânea do antiquário comandada por ela.

Paloma já acompanha o pai nessas viagens desde os 12 anos, sempre ajudando nesse desafio que é o garimpo. Agora, com o papel de curadora de sua própria linha, tudo foi diferente. A bordo de  um caminhão dirigido por Arnaldo por estradas que cortam pequenas cidades como Bordeaux e St. Émilion, no interior da França, Paloma buscou móveis e itens de decoração com um olhar mais contemporâneo.

“Quero mudar essa percepção e dar um novo significado às peças. Um carregador de tijolos do século 19 pode virar uma belíssima prateleira e moldes de maquinários podem funcionar como nichos ou oratórios”, explica Paloma.

O AD Studio, lançado em 2016, reúne peças de manufatura campesina e oriundas de locais de trabalho, cheias de vida e história, originais do século XVIII chegando até a década de 1970. Na nova linha, a clássica paleta de cores da madeira se junta ao ferro, ao vidro e ao couro, constituindo móveis e objetos que carregam as marcas de seu tempo, mas são capazes de ganhar novas funções e traduzir novos estilos de vida.

 

Fotos: Lucas Moraes