IMS Paulista

Hoje é um grande dia para a celebração da cultura na cidade de São Paulo. É a inauguração oficial do novo Instituto Moreira Salles na Avenida Paulista. Após quatro longos anos de obras, foi realizado o sonho de ampliação do instituto nesse que é o mais importante polo cultural do Brasil. Com sete pisos e 1.200m² de área expositiva, o prédio substitui a galeria de 200m² que abrigou o IMS na capital paulista por mais de 20 anos no bairro de Higienópolis. A fotografia, música, literatura e iconografia ganham agora mais destaque e uma nova casa na capital paulista.

Projetado pelo escritório Andrade Morettin Arquitetos, o novo prédio é um museu-vertical de sete andares, todos com pé-direito duplo,  em um projeto realizado a partir de conceitos sustentáveis.

 

Além das áreas para exposições, o IMS Paulista conta também com um cineteatro – onde acontecem mostras de filmes, eventos musicais, seminários e debates –, uma biblioteca de fotografia, salas de aula, a loja/livraria IMS por Travessa e um restaurante. E não é qualquer restaurante… O Balaio é comandado pelo chef do momento: Rodrigo Oliveira, por trás também do restaurante Mocotó, com a deliciosa missão de apresentar uma radiografia das cinco regiões brasileiras no cardápio.

E para inaugurar com o pé direito, o IMS abre as portas com cinco grandes exposições, como a instalação premiada “The Clock”, do artista Christian Marclay, fotos da série “Os americanos”  do suíço Robert Frank, “Viúva Negra”, uma das maiores esculturas cinéticas de Alexander Calder- que agora será exposta permanentemente no interior do museu- e “Corpo a Corpo”, com imagens dos brasileiros Bárbara Wagner, Jonathas de Andrade, Letícia Ramos, Sofia Borges e os coletivos Mídia Ninja e Garapa.

O novo Instituto Moreira Salles fica na Avenida Paulista 2424, em São Paulo, e tem entrada franca.