Virtual e Real

Enquanto muitas lojas fecham as portas físicas para aumentar a presença virtual, a Amazon, potência mundial do e-commerce, faz justamente o oposto. Em Nova York, acaba de abrir sua segunda livraria física (a primeira foi inaugurada em maio), parte de um programa de expansão de negócios. Já são onze lojas nos Estados Unidos até agora, em Seattle, Oregon, San Diego, Chicago e Portland. A primeira livraria em Nova York foi aberta no Columbus Circle, decisão feita a partir da alta concentração de habitantes da região que são consumidores da Amazon, além de um número grande de Kindles. A segunda loja, inaugurada essa semana, fica de frente para o Empire State Building, na rua 34.

Diferente das tradicionais livrarias, a Amazon Books segue padrões diferentes, que simulam a experiência de suas vendas online. Os livros mais comprados estão em uma prateleira, enquanto os com melhores reviews de consumidores estão em outro. Apenas livros com 4 ou mais estrelas são vendidos.

Outra novidade é uma prateleira que indica os livros que podem ser lidos rapidamente usando um Kindle – um produto de sucesso da Amazon no ramo de livros digitais. Além disso, o consumidor pode escanear o código de barras dos livros com o seu próprio celular através do aplicativo da Amazon, e escolher se prefere levar o livro na hora ou receber em casa pelo correio. A livraria estimula, sem dúvida, a adesão dos consumidores no serviço Amazon Prime, que entrega produtos em 24 horas, sem taxa de entrega.

 

Além de livraria, a nova Amazon Books é também um coffeeshop. O Stumptown Coffee Roasters, filial de Portland, ficará aberta diariamente de 09h às 21h. O local também oferece uma carta de drinks e cervejas. Nada mal para uma tarde na livraria!

A Amazon Books fica na 7 West 34th Street, em Midtown, Manhattan, NYC.