The Clark

O A Cor da Casa visita hoje um museu escondidinho, afastado dos grandes centros e ainda assim de uma tamanha importância histórica e cultural. O Clark Art Institute, fundado pelo casal colecionador Sterling e Francine Clark em 1950, fica na pequena Williamstown, em Massachusetts. Seu impressionante acervo de artes plásticas inclui pinturas, esculturas, desenhos, fotografias e artes decorativas do Renascimento ao início do Século XX. Tudo isso em um campus de 56 hectares com muita área verde, trilhas e um belo espelho d’água.

O acervo de obras impressionistas é notável, com quadros de Monet, Renoir, Manet, Degas, Pissarro e Gauguin. Para se ter uma ideia da dimensão, são 31 obras apenas de Renoir, uma das maiores coleções particulares do pintor francês nos Estados Unidos.

O The Clark expandiu em 2014, com um anexo projetado pelo arquiteto japonês Tadao Ando, vencedor do prêmio Pritzker. Chamado de Clark Center, o espaço novo contém uma recepção, bilheteria, restaurante, auditório e salas de exposições temporárias. Conhecido por fazer impressionantes museus pelo mundo, Tadao Ando traçou bonitas linhas retas e valorizou a luz natural e o reflexo da água no projeto. O anexo criado por ele foi integrado com harmonia a estrutura anterior, usando o mesmo granito do projeto original. Em 2016, o Clark Center recebeu o LEED Gold Certification, pelo projeto sustentável.

Em cartaz no anexo está a exposição temporária “Picasso Encounters”, que aborda as colaborações criativas do influente artista plástico espanhol. Ele que era tido como um gênio solitário, na verdade desenvolvia muitas de suas técnicas em parceria com outros artistas e se baseava em obras do passado, como Rembrandt, para criar releituras dinâmicas contemporâneas. São cerca de quarenta obras na exposição, cedidas por colecionadores e pelo museu Picasso de Paris.

E por quê um museu tão importante escondido no “meio do nada”? Bom, não exatamente. O Clark Art Institute fica na região The Berkshires, composta por várias mini-cidades charmosas e pitorescas com arquitetura neo-inglesa. Fica a duas horas de Nova York e também a duas horas de Boston. É um passeio delicioso de final de semana, podendo ser feito em apenas um dia. Mas, reza a lenda, que a localização foi escolhida pela família Clark, que sempre morou em Manhattan, para que a coleção ficasse protegida de possíveis destruições nucleares. Afinal, o museu foi construído durante a Guerra Fria, um período onde o risco de conflito era iminente e a pequena Williamstown foi vista como garantia de que as belas obras ficariam sãs e salvas para todo sempre. Assim seja!

O Clark Art Institute fica na 225 South Street, em Williamstown, Massachusetts