De Londres para o Rio

Em setembro do ano passado, falamos aqui no A Cor da Casa sobre uma jovem curadora brasileira radicada em Londres e seu sucesso numa campanha de crowdfunding digital para por de pé sua exposição. Bem, essa Gabriela Davies, de 23 anos, não só levantou fundos para a exposição em Londres, na galeria Ugly Duck, como também conseguiu trazer a mostra (dis)placement para o Brasil.

Gabriela Davies: a  curadora da exposição (dis)placement

A partir deste sábado, (dis)placement poderá ser vista no Espaço Jacarandá, na Villa Aymoré, na Glória.  A exposição reúne mais de 20 trabalhos, entre pinturas,  fotografias, gravuras, poemas e  vídeos de 14 artistas internacionais de 10 nacionalidades, como: croatas, coreanos, australianos, americanos, brasileiros…

 A mostra foi criada a partir de um edital, onde artistas e escritores apresentaram seus trabalhos produzidos sobre o tema: deslocamento. O tema aborda questões sobre  o que é “ser estrangeiro”, abrangendo barreiras físicas e emocionais, como a dificuldade de se adaptar a novos ambientes e consequentemente sair da zona de conforto.

“Os trabalhos expostos sugerem, muitas vezes, diferenças culturais, de identidade pessoal em relação ao ambiente em que estão. Ou seja: o que é estar em casa, ter casa, encontrar casa…”, explica Gabriela Davies, idealizadora do projeto, que é formada pela Central Saint Martins em curadoria e comunicação e atualmente cursa mestrado em história da arte na University College London.

by DanaDavenport

by Alice Quaresma

by Marcia Thompson

Para quem não se lembra da história, a exposição foi viabilizada através de um crowdfunding que angariou fundos – via internet – atingindo a meta de £10,000 (o equivalente a 45 mil reais), através de 58 doadores. Os mais de 50 trabalhos inscritos no edital foram selecionados por um grupo de cinco profissionais que atuam em diferentes ramos da arte. São eles: Goia Mujalli, artista plástica que está acabando seu mestrado em pintura na Royal College of Art, em Londres; Julia Clemente, marchand que trabalha na galeria White Rainbow, em Londres; Lucrecia Vinhães, diretora do Instituto Pipa; Sara Pearce, que atua como consultora de arte contemporânea; e Sarah Elson, além de diretora-fundadora do Launch Pad, plataforma que promove residências de artistas emergentes em Londres.

 “Seguindo o próprio tema da exposição, acreditamos que seria interessante que ela viajasse para outros cantos do mundo, como o Rio de Janeiro”, conta Gabriela, que atualmente écuradora e organizadora de eventos culturais na Villa Aymoré, na Glória, promovendo palestras e atividades de arte.

(dis)placement fica em cartaz de 08 de julho a 04 de agosto no Espaço Jacarandá de segundas à sábados de 13h às 18h, e tem entrada franca. A Villa Aymoré fica na Rua Ladeira da Glória, 16.  Glória.