As Formas de Lygia Pape

O Met Breuer, o espaço do Metropolitan Museum of Art dedicado à arte moderna e contemporânea, está com uma programação tropical a partir de amanhã. É a primeira retrospectiva em solo americano da brasileira Lygia Pape, uma das mais influentes artistas plásticas da segunda metade do século XX. Chamada “A Multitude of Forms”, ou “uma multidão de formas”, a retrospectiva será inaugurada nesta terça-feira e fica em cartaz até julho. Serão expostas pinturas, desenhos, fotografias, performances, livros e vídeos dessa artista multidisciplinar que produziu durante cinco décadas.

pape-foto-1

Ao lado de Lygia Clark e Hélio Oiticica, Lygia Pape foi uma das figuras mais importantes no desenvolvimento da arte moderna brasileira. Ela começou sua carreira no Grupo Frente, no Rio de Janeiro, onde trabalhou com conceitos da abstração geométrica. Logo depois, se associou em 1959 ao movimento Neoconcreto, que prezava pelo experimental sobre a tradição. Com o tempo, Pape passou a explorar a arte através de um estudo do corpo em relação ao tempo e espaço, integrando a arte com a experiência de vida em performance e vídeo. A artista foi uma das primeiras a usar a interação e participação do público na arte – práticas que hoje já são totalmente integradas ao conceito da arte contemporânea.

pape-foto-2

A retrospectiva no Met Breuer reunirá as obras mais importantes de Lygia Pape, inclusive a série “Tecelares” (anos 50), a escultura viva “Divisor” (1968), a série de fotos do Rio urbano “Espaços imantados” (1982-1995) e instalações como Ttéia (2002).

papoe_montagem

Da Série “Tecelares”

pape-foto-6

“Divisor”

pape-foto-7

“Ttéia”

Lygia Pape: A Multitude of Forms” fica em cartaz no Met Breuer, em Nova York, de 21 de março – 23 de julho de 2017.