Acervo de mestres

Para quem quer fugir da folia carnavalesca do Rio nas próximas semanas, o circuito cultural carioca é uma excelente opção para a programação alternativa. Uma dica quente é a “Acervo 2017”, que inaugura hoje na galeria Mercedes Viegas Arte Contemporânea, reunindo um time de mestres.

É a primeira exposição do ano da galeria, com obras de cerca de 20 artistas de diferentes gerações, vertentes e gêneros, selecionados pelo olhar da galerista Mercedes Viegas. Juntos, formam um belo conjunto com seus diferentes suportes, entre eles: desenhos, desenho-objeto, esculturas, fotografias, gravuras, objetos e pinturas que dialogam entre si

São eles: Anh Jeong Sook, Anna Maria Maiolino, Angelo Venosa, Amílcar de Castro, Ana Linnemann e Pat Kilgore, Antonio Dias, Brígida Baltar, Carlos Bevilacqua, Catarina Botelho, Cildo Meireles, Frida Baranek, Gustavo Speridião, José Bechara, Jorge Guinle, Marco Veloso, Maria Carmen Perlingeiro, Marina Simão, Patrício Vélez, Robert Kelly, Roberto Magalhães e Tatiana Grimberg.

mviegas-foto-1

“Whale” – Jorge Guinle (1981)

mviegas-foto-2

“Kiss n’ hiss” – Antonio Dias (1972-2002)

mviegas-foto-3

Sem título – Jorge Bechara (1997)

mviegas-foto-4

“Boa Sorte” – Gustavo Speridão (2016)

“Percebe-se um discreto percurso partindo das formas abstratas de Anna Maria Maiolino, Patrício Velez e Angelo Venosa, passando pela geometria de Amílcar de Castro e Robert Kelly, às pinceladas informais do colorista Jorge Guinle e ao traço figurativo do desenhista e pintor Marco Veloso”, afirma Mercedes.

“Acervo 2017” inaugura hoje e fica em cartaz até 11 de março na Mercedes Viegas Arte Contemporânea – Rua João Borges,  86 – Gávea.