Prêmio Real

O nosso Paulo Mendes da Rocha foi o grande premiado pelo Royal Institute of British Architects (RIBA) nessa quarta-feira. o arquiteto capixaba ganhou a Royal Gold Medal de Arquitetura 2017, que o reconheceu pela contribuição ao avanço da arquitetura. Concedida desde 1848, entre os premiados em outros anos estão Zaha Hadid (2016), Frank Ghery (2000), Norman Foster (1983) e Oscar Niemeyer (1988). Niemeyer é, inclusive, o único outro brasileiro a jamais ser reconhecido pelo prêmio.

pmr-foto-1

pmr-foto-2

Paulo Mendes da Rocha projetou diversos edifícios culturais notáveis, quase todos construídos no estilo brutalista, com concreto aparente e acabamentos duros. Em 1957, concluiu sua primeira grande obra, o Clube Atlético Paulistano, que deu seguimento a outros grandes projetos, como o Museu Brasileiro de Escultura- MuBE, a remodelação da Pinacoteca do Estado e o Centro Cultural da FIESP.

pmr-foto-3 

Clube Atlético Paulistano, em São Paulo

pmr-foto-4

pmr-foto-5

Museu Brasileiro de Escultura- MuBE, em São Paulo

 pmr-foto-6

pmr-foto-7

Centro Cultural da FIESP, em São Paulo

Apesar de sua forte reputação internacional, são poucas as obras do arquiteto construídas fora do Brasil, notadamente o Pavilhão do Brasil na Expo ’70 em Osaka, Japão, e o Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.

pmr-foto-8

Pavilhão do Brasil na Expo ’70 em Osaka

pmr-foto-9

Museu Nacional dos Coches, em Lisboa

Outros prêmios importantes recebidos por Paulo Mendes da Rocha são: o Prêmio Mies van der Rohe (2000), o Prêmio Pritzer (2006), o Leão de Ouro da Bienal de Veneza (2016) e o Prêmio Imperial do Japão (2016).

Sobre o prêmio, a presidente do Royal Institute of British Architects e presidente do comitê de seleção, Jane Duncan,  comentou: “A obra de Paulo Mendes da Rocha é muito incomum em comparação com a maioria dos arquitetos mais celebrados do mundo. Ele é um arquiteto com uma incrível reputação internacional, no entanto, a maioria de suas obras-primas estão construídas exclusivamente em seu país natal. Revolucionário e transformador, a obra de Mendes da Rocha tipifica a arquitetura do Brasil da década de 1950 – concreto exposto e belamente trabalhado.”

Já Paulo Mendes da Rocha disse: “Após tantos anos de trabalho, é uma imensa alegria receber este reconhecimento do Royal Institute of British Architects pelas contribuições que minha obra e experimentos trouxeram ao progresso da arquitetura e sociedade. Gostaria de mandar calorosas saudações a todos aqueles que compartilha de minha paixão, em particular os arquitetos britânicos, e gostaria também de compartilhar este momento com todos os arquitetos e engenheiros que colaboraram em meus projetos.”

Ele merece. Que venham outros!