O Globo premia os melhores da Casa Cor Rio 2015

A Casa Cor Rio vai chegando ao fim… E já dá até pra sentir aquela primeira pontinha de saudades… O lado bom é que é também momento de comemorar! Afinal, foi entregue na terça, dia 6, o Prêmio O Globo/ Casa Cor, promovido pelo caderno Ela.

Dez ambientes foram escolhidos os melhores pelo júri, que deu ainda um prêmio especial. Conheça os premiados escolhidos por Washignton Fajardo (presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade), Isabela Capeto (estilista), Armando Strozenberg (publicitário), Mara Fainziliber(colecionadora de arte), Rafa Costa e Silva (chef do restaurante Lasai) e as jornalistas do caderno Ela, Ana Cristina Reis (editora), Suzete Aché (repórter) e Fernanda Baldioti (repórter).

 

Anna Luiza Rothier – Melhor paisagismo nos pátios

 

A paisagista, responsável pela varanda do Living da Praia, de Paola Ribeiro, usou palmeiras, philodendros e vriesias para levar o verde para a Villa Tupy. Um espelho, ao fundo do ambiente, reflete as plantas ampliando o espaço. 

 

 

Bruno Carvalho e Camila Avelar – Projeto mais original

 

Um baile do passado. Lúdico e sensorial. Com personagens que parecem passear em meio a memórias perdidas em outros tempos e drinques tradicionais. A decoração do Ao Ganso Azul Bar traz o antigo para dentro do espaço contemporâneo cercado de cimento por todos os lados.

 

 

Carlos Carvalho e Rodrigo Beze – Ambiente com mais humor

 

O Sobrado Studio ro+ca deixa de lado a imponência da Villa Aymoré restaurada e exibe seu lado mais cru, com paredes destruídas e tubulações aparentes trazendo à tona um novo jeito carioca de morar, muito mais urbano.

 

 

Lia Siqueira – Ambiente com melhor design autoral

 

Uma biblioteca-atelier. Um espaço destinado para o desenvolvimento do processo criativo de um designer-artista-pensador-pesquisador. Assim é o Atelier 35 A/Deca que tem estantes, em módulos de dimensões variadas, para abrigar uma biblioteca de consulta, catálogos, literatura. 

 

 

Gisele Taranto – Melhor uso de obra de arte

 

O Lab LZ by GT, um laboratório de ideias criado para receber discussões acerca do novo habitar, recebeu móveis e objetos de consagrados designers nacionais e internacionais, tecnologia de ponta para as experiências e uma iluminação sustentável, elegante e criativa. A curadoria de arte foi de Vanda Klabin.

 

 

André Piva e Vanessa Borges – Melhor uso de luz

 

O clima é sensual. E o ambiente, uma espécie de refúgio para encontros com a arte, a música, a literatura e os amores avulsos. O mobiliário é contemporâneo, mas conversa com o estilo antigo da casa. E as obras de arte com temática erótica chamam atenção, especialmente no quarto da Garçonnière criada pelos dois arquitetos.
Paola Ribeiro – Ambiente com mais alma carioca

 

A arquitetura da Villa Tupy, com seu pé-direito alto, as paredes de pedra e as janelas com venezianas foi valorizada no Living da Praia, um ambiente que é casual-chique, alegre, colorido… carioca!

 

 

Marina Linhares – Melhor intervenção presente/passado

 

O espaço da Casa dos Cocares é amplo e a marcenaria ganha destaque no ambiente inspirado no  modo de viver do carioca: “acolhedor, generoso e despojado”, segundo a própria arquiteta.

 

 

Maurício Nóbrega – Projeto mais elegante

 

O Estúdio dos Colecionadores é um living pensado para um casal de marchands que vive e trabalha ali. Aconchegante e claro, tem espaço de sobra para expor sua coleção de arte e seus livros.

 

 

Luiz Fernando Grabowsky – Melhor projeto

 

Amplo, o espaço que ganhou uma decoração mais residencial tem todos os ambientes integrados como num grande living – área de refeições, lounge e até uma cozinha aberta. O nome, Restaurante Glória 25 Bis, é uma referência ao aniversário do evento. Afinal, esta é a segunda vez que Nando faz um restaurante para a mostra. A primeira foi em 1991, quando tudo começou.

 

Paula Bergamin – Prêmio especial

 

O Jardim da Frida Kahlo traz o colorido mexicano para o recanto de um Rio imperial e mostra que é possível fazer tudo, ou quase, num jardim: ele pode ser local de relaxamento, de receber os amigos, de ler, de fazer as refeições e até mesmo (e por que não?) de trabalhar.