Fornasetti em Paris

Faltam poucas semanas para o encerramento da retrospectiva de Piero Fornasetti em Paris. O público local e internacional, avido por conhecer o trabalho desse artista que deixou sua marca no mundo do design, forma filas enormes para ver de perto o que está exposto no Les Arts Décoratifs, um braço do Louvre. Com curadoria do filho do artista, Barnaba Fornasetti, que é o guardião e gestor da marca hoje, a exposição  é um passeio pela vida e obra desse gênio criativo cujos trabalhos até hoje nos parecem contemporâneos.

Fornasetti passou a vida criando peças, pintando ininterruptamente, e estampando seus famosos rostos bem humorados em louças e objetos decorativos. De 1920 até sua morte em 1988, produziu incríveis 13 mil peças, um número altíssimo em comparação com qualquer designer da época. Se hoje já é difícil conhecer alguém que seja reconhecido com louvor como pintor, decorador, editor, colecionador e comerciante, imaginem só em 1920.


A exposição, que foi inaugurada em março, reúne também telas do inicio de sua carreira- pouco vistas e visitadas- rascunhos, anotações, os livros que ele lia, fotos antigas, e muitas outras curiosidades da vida privada desse grande mestre. Um dos destaques é a reprodução da sala de estar do artista em Villa de Varenna, no Lago de Como. Todos da família alegaram a legitimidade da cópia hiper-fiel. Outra parte imperdível é a que foi dedicada as bandejas de Fornasetti – mais de 100 das 500 que ele fez- que viraram quase que as peças-chaves de sua produção.

A exposição “Piero Fornasetti La Folie Pratique” fica em cartaz apenas até 14 de junho no Les Arts Décoratifs, que fica na Rue de Rivoli 107.