Os 25 anos da casa carioca

Não é exagero… a Casa Cor Rio criou o jeito carioca de morar. Afinal, foi quando a mostra aportou por aqui – primeiro em São Paulo, em 1987, e depois no Rio, em 1991 – que passamos realmente a decorar nossas casas.

“Até então as pessoas apenas mobiliavam suas casas. Foi com a Casa Cor que elas perceberam que podiam ter alguém para pensar a sua decoração”, avalia Patricia Quentel, sócia da 3Plus e organizadora da Casa Cor Rio desde o primeiro ano do evento, ao lado de Patricia Mayer.

Em 2002, tempo de experimentações na cozinha, Fernanda Pessoa de Queiroz fez um laboratório gourmet na Casa Cor 

Entra em cena, então, o olhar apurado dos arquitetos, criando soluções que ajudam a aproveitar os espaços da melhor maneira. E é na Casa Cor que eles podem deixar a criatividade fluir. Sem exigências ou limitações, podem ousar, inovar. A inspiração vem, muitas vezes, de amigos que estão na vanguarda do comportamento e acabam criando novos estilos de viver.

Em 1992, Cadas Abranches criou um quarto de adolescente que já trazia materiais contemporâneos como a estrutura metálica que forma o mezanino

Foi assim com o home theater, montado pela primeira vez em 1993 por Joy Garrido; com a cozinha gourmet, que surgiu em 1997 como a cozinha do homem, de Mauricio Prochnik; com o conceito de iluminação inteligente que surge em 2001, no momento em que o racionamento de energia se torna uma realidade no país; e com o SPA em casa mostrado pela primeira vez por Caco Borges, em 2004.

O que antes nem existia, se torna sonho de consumo da classe média, um modismo apropriado pelas construtoras e logo, logo passa a fazer parte do dia a dia de qualquer carioca.

Em 2004, Caco Borges propôs o primeiro SPA dentro de casa

Sempre ligada às mudanças da sociedade, a Casa Cor Rio também apresenta soluções para todos os estilos de morar. Do quarto do adolescente ao primeiro apê; da casa da família tradicional aos estúdios integrados e descolados dos jovens executivos; da casa que passa a funcionar também como home office ao apartamento das famílias estendidas que precisam abrigar filhos de diversos casamentos. 

Luiz Fernando Grabowsky ambientou um loft para um jovem amante de gastronomia em 2012

Muda a casa, muda quem mora na casa e fica o jeito carioca de morar.