Pas des deux

O Museo del Novecento, em Milão, traça a relação e paralelos artísticos de Lucio Fontana e Yves Klein, amigos de diferentes gerações unidos através da paixão pelos mesmos elementos e referências na arte. Desde a primeira vez que se conheceram, em 1957, até o ano da morte prematura de Klein em 1962, o duo desenvolveu um elo profundo de amizade e de parceria de produção. A exposição “Yves Klein Lucio Fontana” apresenta obras dos dois artistas que mostram com clareza a semelhança nada óbvia entre os trabalhos.

Museo del Novecento

O italiano Lucio Fontana e o francês Yves Klein,

Enquanto Klein foi pioneiro do Nouveau Réalisme, e está entre os primeiros a apresentarem o conceito de arte performática, Fontana fundou o movimento  Spazialismo em seus quadros e esculturas. As referências em comum aos dois, como a pintura medieval, Giotto, o uso de azul e dourado, e a presença de elementos naturais como luz, fogo e ar, estão muito presentes na exposição.

Conhecido mundialmente pelo inconfundível tom de azul, é possível ver a dimensão da obra de Yves Klein nessa exposição. Tanto ele como Fontana, tinham uma vontade de ir além das fronteiras impostas pela moldura de um quadro. A arte, para eles, era uma aventura do espírito e do intelecto.

Entre os destaques da exposição, está a justaposição de um grande arabesco florescente de Fontana, localizado no teto do museu, com a instalação “Pigment Pur” que fica bem abaixo da luz neon.

A exposição “Yves Klein Lucio Fontana”  fica em cartaz apenas até 15 de fevereiro. O Museu del Novecento fica na Via Marconni 1, em Milão – Itália.