Verde, Amarelo, Azul e Branco

Com o tema “Verde, Amarelo, Azul e Branco”, o Corredor da Pérgula do Copacabana Palace Hotel se prepara para receber o mundo a partir do dia 16 de maio. Em uma ambientação acolhedora, sob curadoria e acervo de Arnaldo Danemberg, o destaque da vez é da dupla de arquitetos convidados, os cariocas Beto Figueiredo e Luiz Eduardo Almeida, da Ouriço Arquitetura. Todos os olhos se voltarão aos móveis e às coleções criteriosamente selecionados para o ambiente.

Para simbolizar o ir e vir, uma coleção de baús, malas e maletas em madeira, acervo de Arnaldo Danemberg, foi especialmente restaurada para a ocasião. 

Mesas francesas em madeira frutífera, “bois fruitier”, que tanto se encaixam no clima carioca, assim como as cadeiras “faux bambou”, saem do acervo direto para o Corredor da Pérgula. 

As poltronas estarão forradas em toalhas brancas reaproveitadas do próprio hotel. “A elegância do carioca está nesta simplicidade. Forrar os sofás com toalhas de banho do hotel também traduz um pouco da nossa cidade que não recicla como deveria mas que usa materiais de lixo, de sobra, para fazer uma parte marcante da nossa arquitetura que são as favelas. Além do que toalhas casam muito bem com piscina!”, explica Beto. 

 

No tema “Verde, Amarelo, Azul e Branco” proposto pelos arquitetos, Beto Figueiredo e o curador, Arnaldo Danemberg foram a Nova York, onde, na loja da finlandesa Marimekko, Beto escolheu tecidos nas cores da pátria, mas em padronagens irreverentes. “O Rio pra mim é isto, despojado, alegre, colorido”, conta ele.

“Os convidados chegando, nós arrumando nossa casa, ‘dando brilho’ na prata e torcendo para, mais uma vez, gostarem de nossas casas, nossos costumes e nossas ideias. E viva o Brasil.”, conclui Arnaldo Danemberg.