Inspiração Nefertiti

Será que uma única obra de arte esculpida há três milênios, pode servir como inspiração para uma exposição de cem peças? A resposta nos é dada pelo Institut du Mond Arabe em Paris: sim. O Instituto, localizado na Place Mohammed, que é dedicado a estudos e exposições sobre os países árabes, resolveu pegar a temática do busto da Nefertiti para montar uma exposição. Chamada de “Le Théorème de Néfertiti”, a exposição usa a obra, que pertence ao Neues Museum em Berlim, como ponto de partida para fazer com que o publico reflita sobre os clichês da Egito – mania e da Primavera Árabe.

Juntando obras de artistas do passado e do presente, os curadores Sam Bardaouil e Till Fellrath, contestam o método utilizado tradicionalmente de apresentação de obras de arte em museus. A exposição incita o público a se tornar mais crítico ao visitar uma mostra, refletindo sobre o processo de descontextualizarão de uma obra de arte, e sua relação com tempo e espaço. Principalmente, obras orientais, que são sempre analisadas com um olhar ocidental.

Obras da antiguidade são mostradas lado a lado de interpretações modernas, literais e subjetivas, dos ícones artísticos egípcios. A curadoria selecionou cem obras de 25 nomes mais variados – de Alberto Giacometti a Ai Weiwei. Até Vik Muniz está em cartaz.

“Tupperware Sarcophagus”, 2010 – Vik Muniz

“Untitled”, 2010 – William Kentridge

“Coca Cola Vase”, 1997 – Ai Weiwei

“Horus and Anubis”, 2006 – J&K

A exposição fica em cartaz até 8 de setembro no Institut du Mond Arabe, que fica no 1, Rue des Fossés Saint-Bernard, Place Mohammed – Paris.