Sorria…

Um bairro carioca tomado por águas de rio, lagoas, áreas naturais, e áreas de proteção ambiental. Sem falar nos 15,8 quilômetros de praia – a maior  praia do Rio de Janeiro. Sorria, você está na Barra. E é para lá que a Casa Cor vai este ano.

Por conta de sua topografia, a Barra da Tijuca ficou praticamente isolada da história do Rio de Janeiro até o século XX. Com o Maciço da Tijuca ao Leste e a Pedra Branca ao Oeste, não eram muitas as opções para transitar pela imensidão do território, além do mar. Mas a terra, ideal para o plantio da cana de açúcar e café, fez da região um oásis de engenhos.

Com o declínio da produção agrícola, a Barra foi descoberta por turistas e aventureiros por volta de 1930. Nessa época surgiram também os primeiros loteamentos – servindo de residência de final de semana para moradores da Zona Norte.

A verdadeira integração com o resto da cidade começou em 1939 com a construção da primeira ponte sobre a Lagoa da Tijuca e a Estrada das Canoas. Para se ter uma ideia, o Elevado do Joá e a autoestrada Lagoa-Barra só foram construídos em 1960 e 1982, respectivamente. Essas construções  foram marcos da urbanização  e desenvolvimento da região.

Um plano de urbanização foi pedido ao arquiteto e urbanista Lúcio Costa, responsável pelo projeto de Brasília em 1969. Coube a ele criar o Plano Piloto para a Urbanização da Baixada compreendida entre a Barra da Tijuca, o Pontal de Sernambetiba e Jacarepaguá. O objetivo era criar um bairro com foco em: habitar, trabalhar recrear e circular.

Desse período em diante, a Barra da Tijuca ganhou força habitacional– fruto da saturação imobiliária da Zona Sul e das elevadas taxas de inflação. O bairro com o tempo passou a absorver o excedente de população de bairros como Ipanema, Leblon e Copacabana.

Hoje, a população de 135 mil habitantes é uma das de maior poder aquisitivo da cidade. Segundo o Instituto Pereira Passos, a expectativa é que o número de moradores do bairro alcance 400 mil até 2020, volume superior a cidade de Niterói. A Cidade Maravilhosa está crescendo, induvidavelmente, nesta direção. E é por isso que a Casa Cor Rio, sempre ligada nas tendencias de arquitetura, urbanismo e modernização, segue rumo à Barra em 2013. Sorria!