Inspiração Laurent Chéhère

Um jovem, que como muitos tinha um sonho. Um sonho, de viver daquilo que mais gostava de fazer: fotografar e viajar. Um dia, tomou coragem, largou o emprego em uma firma importante de publicidade em Paris, e mergulhou de cabeça nas artes.

Essa é a história do fotografo francês Laurent Chéhère – que desde então, passou a viajar o mundo explorando a relação entre o centro e periferia, sempre com um olhar atento a arquitetura das cidades que visitava. Poucos anos após a importante decisão, já tinha exposições em várias cidades pelo mundo, da China…a uma que chega em São Paulo esse mês.

Chamada “Flying House”, ou “Casas Voadoras”, a série de fotografias surrealistas, iniciada em 2007, retrata miniaturas de casas, apartamentos e prédios comerciais dos subúrbios de Paris voando pelo céu. Criado no bairro de periferia Ménilmontant, um pouco fora de Paris, o artista consegue ao mesmo tempo se incluir e se remover de suas obras. Sua intenção com essa série é “cruzar um mundo diferente”, mostrando imagens de fachadas de casas de Paris pouco, ou nada, retratadas em filmes e cartões postais.

“Me interesso pelos ciganos em caravanas aguardando serem expulsos pela policia, pelos imigrantes africanos que vivem em prédios precários e inseguros. Também nos circos à beira da auto-estrada, nos cinemas sujos de Pigalle, e da vida pacata dos subúrbios,”  conta Laurent Chéhère em depoimento para seu site.

Segue um tira-gosto, para quem não puder conferir de perto a exposição em São Paulo, na Galeria Lume:

“Caravane”

“Hotel du lion d’or”

“Cinema X”

“Le ballon rouge”

“La grande illusion”

A exposição está na Galeria Lume por curta temporada. Fica em cartaz apenas até dia 21 de junho, na Rua Joaquim Floriano, nº711 – 2º andar.