Uma Casa Contadora de Estórias Cruzou o Meu Caminho

 By Patricia Mayer

O que pode fazer a grande diferença numa decoração quando todos temos que obrigatoriamente lidar com sofás, poltronas, mesas e mesinhas, cadeiras e aparadores–o básico para o conforto?

Aí é que entram os objetos, livros, obras de arte, coleções. Peças que vem de viagens, encontradas em antiquários e brechós, herança de família, presentes… E que dispostas pelos móveis com harmonia, personalizam os ambientes e contam estórias, deixando a nossa casa com a cara da gente.

Estive nessa Páscoa na casa de amigos na Serra exatamente assim. Além do lindo décor e jardim, fascina pela quantidade de assuntos que revela a cada canto observado, onde detalhes falam por si. É das casas que conheço mais a cara dos donos, uma família que nela desfruta weekends, sempre rodeada de amigos. São pessoas que viajar faz parte do roteiro da vida, e volta e meia estão com pé na estrada para destinos exóticos, mas sempre dando uma passadinha no circuito Elizabeth Arden. E gostam de design, decoração, arte popular, artes plásticas, livros –coleções–além de possuírem bom gosto e olhar aguçado para achados originais.

Dessa vez não resisti. E, com meu iPhone mesmo, registrei curiosidades que vieram de tão longe quanto Rajastão — ao antiquário mais próximo ali mesmo na serra. Um deleite para os olhos… e para a mente!

Vejam o que curti.

Dálmata de louça, made in China, descoberto numa vitrine de uma loja de charutos na Bahia… foi difícil convencer o dono a vender

As estampas do Fornasetti são paixão antiga da família e estão em pratos, caixinhas, cinzeiros, espalhados pela casa

Galo artesanal de latão, artesanato mineiro

Um cachorro de corda integra uma das coleções com o tema – este é do Studio Grabowsky.

As frutas vieram de Tiradentes

A cabeça de burro é de cerâmica Bordallo e veio de uma viagem à Portugal; a cigarra, encontrada na Provence

O bule integra uma coleção variada… este foi presente da filha e comprado na loja Anthropologie em NY

Babouskas compradas em mercado marroquino

Bird in a cage…presente de amigos, comprado na Lalla Bortollini

O rinoceronte de couro veio de Nova York

Caixa de coleta em igreja, do sec 18, do Arnaldo Dannemberg