Aquila em Petrópolis

É ano de comemorar a vida e a obra de Luiz Aquila. Com seus recém completados 70 anos, o carioca radicado em São Paulo já ganhou uma retrospectiva no Paço Imperial, “A never ending tour”,  e agora, neste último sábado, inaugurou uma mostra no Sesc Quitandinha.

Batizada de “Luiz Aquila, suas cores, seus planos, suas retas e curvas, a mostra com curadoria de Vanda Klabin,  reúne 20 obras, entre oito pinturas inéditas, que são um recorte da produção do pintor desde 1979, quando ele se fixou em Petrópolis. Serão apresentadas telas de grandes e médias dimensões, além de uma série sobre papel, disposta em ordem cronológica. O trabalho mais antigo, Guache Carnavalesco, é de 1979. “Corresponde justamente ao meu retorno definitivo ao Rio e a Petrópolis, depois de quase 18 anos morando em cidades como Lisboa, Paris e Brasília”, relembra o artista.

“Primeiro Quadrão” – 1980

Dois vídeos serão exibidos durante a mostra. Um deles, produzido por João Emanuel Carneiro há 20 anos, faz um passeio pelo cotidiano do artista e conta com depoimentos de Beatriz Milhazes, Daniel Senise e Aluisio Carvão. Há uma cena imperdível: uma guerra de sopa de beterraba protagonizada pela família de Aquila.  “A ideia era fazer uma analogia entre a cor da sopa e a minha pintura. Foi uma farra, pois as crianças começaram a bater nos pratos e o barulho virou parte da trilha ”, lembra Aquila.

“Colagem com Sagrado Coração”

Com mais de cinco décadas dedicadas às artes, Aquila é um dos criadores e influência marcante na “Nova Pintura Brasileira” dos anos 80, movimento carioca de revalorização que congregou nomes como Beatriz Milhazes e Adriana Varejão.

“A pintura de Luiz Aquila ocupa, na história de nossa arte brasileira, uma posição singular, tanto pelo requinte cromático quanto pela extrema complexidade formal. A sua produção sistemática, com o passar dos anos, foi configurando um campo pictórico autônomo, marcado pelo espírito de pesquisa permanente, que demanda de todos nós uma postura mais atenta e reflexiva se quisermos acompanhar as suas evoluções surpreendentes”, observa Vanda Klabin, no texto de apresentação “A pintura e o jogo da pintura”.

“Pintura com Preto” -1979

“Pintura Retangulada” – 1999

A exposição “Luiz Aquila, suas cores, seus planos, suas retas e curvas” está no Sesc Quintadinha, na Av. Joaquim Rolla, 2, Petrópolis até 21/03/13. Para mais informações, entre em contato através do telefone (24) 2245-2020. A visitação tem entrada franca e pode ser feita de 3ª a sab., das 10h às 17h, e dom. e feriados, das 10h às 16h.