Ilusões Óticas

Todos conhecem o Vik Muniz como um artista plástico criativo, moderno e inovador. Mas ainda poucos conhecem o Vik Muniz curador – que selecionou 50 obras de arte do movimento Op Art (arte de ilusões óticas) para ocupar o espaço Roesler Hotel em São Paulo.

A exposição “Buzz”, que encantou a todos os críticos, está no anexo da Galeria Roesler – um espaço inteiramente dedicado a projetos curatoriais. Até dia 23 de fevereiro, as salas do anexo recebem obras de Abraham Palatnik, Jesus Soto, Cruz-Diez, Lygia Pape, Angelo Venosa, e Olafur Eliasson…só para mencionar alguns dos artistas destacados por Vik na exposição.

O movimento Op Art ganhou força na década de 60 em Nova York, depois de uma exposição controversa no MoMA chamada “The Responsive Eye”. Tratam-se de obras abstratas que dão impressão de movimento e às vezes até de vibração, por isso o nome da exposição, “Buzz”. No primeiro momento ela desafiava as interpretações acadêmicas por não depender de nenhum pré-requisito cultural e histórico para ser apreciada. Assim como o Pop Art, que também foi criticada no início, era considerada, impessoal – porém seu apelo universal logo cativou o público, que hoje considera a Op Art contemporânea, divertida e cool.

Abaixo, algumas das obras selecionadas por Vik Muniz para ocupar a galeria paulista:

Infinity Dots, by Yayoi Kusama

Induction Chromatique – Double Frequence, by Carlos Cruz-Diez

C-88,  by Abraham Palatnik

Golden Sun, by Heinz Mack

Shadow Lamp, by Olafur Eliasson

Você é a composição, by Ubi Bava

Sem Título, by Angelo Venosa

O espaço Roesler Hotel fica no anexo da Galeria Nara Roesler, na Av. Europa 655. A exposição “Buzz” está em cartaz até o dia 23 de fevereiro, de segunda a sexta de 10h às 19h, e aos sábados de 11h às 15h. Para mais informações visite o site da galeria.